Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Morre mulher que teve 90% do corpo queimado em incêndio, em Parauapebas

O marido dela também foi atingido e permanece internado na capital paraense

O Liberal

Morreu na manhã desta terça-feira (15) a mulher identificada como Talita Aline da Silva Jansen, de 32 anos, esposa de Raimundo Nonato Jansen, 62. O casal teve a quitinete onde morava totalmente destruída durante um incêndio, no bairro Cidade Jardim, em Parauapebas, no sudeste do Pará, na última segunda-feira (14). Um vazamento de gás teria provocado o incidente.

VEJA MAIS

Explosão em subestação da Eletronorte atinge casas e moradores da Terra Firme; veja
Cerca de 10 pessoas ficaram feridas. Quatro empregados da empresa foram encaminhados ao hospital

Princípio de incêndio atinge subestação e causa 'apagão' em alguns bairros de Belém e Ananindeua
Equipes da concessionária de energia trabalham para normalizar os serviços nos bairros da Marambaia, Coqueiro, Atalaia, Guanabara, Jaderlândia, Castanheira, Águas Lindas e Una

No momento do acidente, segundo as testemunhas, o casal estava dormindo. Talita e Raimundo não teriam conseguido sair a tempo de ser atingidos pelo fogo. Eles ficaram gravemente feridos. Chegaram a ser socorridos para o Hospital Geral de Paragominas. Devido ao agravamento do estado de saúde do casal, foi preciso realizar a transferência para Belém.

Talita teve 90% do corpo atingindo pelas chamas, e os dois rins paralisados. Ela não resistiu e morreu nesta terça. O estado de saúde do companheiro dela não foi informado.
Na internet, a família de Talita está realizando uma campanha para arrecadar fundos e realizar o traslado do corpo para São Luís Gonzaga, no Maranhão, de onde a mulher era natural. Quem quiser ajudar, pode transferir o dinheiro para o PIX: 94992065035, em nome de Claudilene Cardoso Ribeiro.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA