Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Missa de sétimo dia em memória de Yasmin é celebrada no Santuário de Fátima, em Belém

Jovem de 21 anos morreu durante um passeio de lancha. Caso é investigado pela Polícia Civil

Dilson Pimentel/ O Liberal

A missa de sétimo dia em memória de Yasmin Cavaleiro de Macedo, de 21 anos, foi celebrada no Santuário de Fátima, em Belém, na noite deste sábado (18). Reunindo familiares e amigos, entre os quais os pais da jovem (Jorge Ricardo Cavaleiro de Macedo e Eliene Fontes), a cerimônia religiosa foi presidida pelo padre Paulo Falcão.

Prima de Yasmin, a pedagoga Camila Cavaleiro de Macedo, de 32 anos, disse que a Polícia Civil está colhendo os depoimentos para que seja esclarecido o que de fato aconteceu com Yasmin. "A gente não está acusando, não está fazendo nada além do que a Justiça determina. A gente quer saber o que houve", contou.

Ou seja: se foi ou não acidente. "Se não foi, a gente vai querer ir até o final em busca de Justiça. Mas, se foi um acidente, a gente busca o consolo em Deus e em nossa família. E vamos ter sempre as melhores lembranças dela. Ela era uma menina incrível ", afirmou. "Ficamos sabendo do acontecido já pela madrugada e, até hoje, não tenho certeza do que aconteceu. É só o que buscamos: a verdade”, acrescentou.

Camila disse ainda que a missa era um momento de reunião e de comunhão fraterna, em memória da Yasmin, “tendo as melhores lembranças, que é o que vai ficar pra sempre em nosso coração". O padre Paulo Falcão disse que esse é um momento difícil de compreender e de aceitar a partida da jovem Yasmin e que cada pessoa presente à missa estava com o coração muito entristecido. Ele lembrou que o nome Yasmin significa uma flor que exala um perfume muito bom e agradável. E, em outro momento, afirmou o padre: “...Para que Deus possa colocar Yasmin no jardim da eternidade, onde ela vai perfumar o jardim celestial”. E acrescentou que essa flor que se chama Yasmin vai continuar no coração e na vida de seus pais, parentes e amigos.

A influenciadora digital e estudante de medicina veterinária desapareceu na noite de domingo (12), após participar de um passeio de lancha pelo rio Maguari, em Belém. O corpo dela foi encontrado na segunda-feira (13), às 12h40, em Icoaraci. O caso ainda é cercado de mistérios e está sendo investigado pela Divisão de Homicídios, da Polícia Civil.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA