Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Menino de 11 anos morre ao ser baleado enquanto andava de bicicleta no Barreiro

Levada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Sacramenta, a criança morreu ao chegar no hospital

O Liberal

Uma criança de apenas 11 anos morreu ao ser baleada enquanto andava de bicicleta no bairro do Barreiro, em Belém. O menino Keyvison de Freitas Lima foi ferido enquanto pedalava na passagem Caju. Mesmo sendo levado ao hospital, o menino não resistiu aos ferimentos.

VEJA MAIS

Menino de dois anos tem couro cabeludo arrancado por cachorro em Santarém Dono do animal foi identificado, prestou depoimento e aguarda a conclusão dos procedimentos em liberdade

Morre criança que foi espancada pelo pai enquanto fazia tarefa escolar O menino, de 6 anos, estava internado após ter apanhado do genitor que alegou ter perdido a paciência enquanto ensinava o dever de casa

De acordo com informações de Luciano Senna, líder comunitário do Barreiro e coordenador de um projeto social que a criança participava, o menino era morador da passagem Fé em Deus, no mesmo bairro. No noite de domingo, por volta das 21h30, ele andava de bicicleta próximo à passagem Umarizal. Em certo momento, um intenso tiroteio começou e o menino acabou sendo atingido nas costas, na altura dos rins.

Informações iniciais dão conta de que o tiroteio foi durante uma perseguição da polícia militar a dois suspeitos em uma motocicleta. A reportagem entrou em contato com a Polícia Militar e aguarda retorno.

Levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Sacramenta, Keyvison morreu ao chegar no hospital. Nas redes sociais, amigos e moradores da região lamentaram a morte do menino.

O Projeto Social Escolinha do Barreiro, cujo a criança frequentava as atividades, declarou luto e atribuiu a morte do menino à violência urbana que aflige o bairro.

 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA