Justiça não autoriza aborto assistido de adolescente estuprada pelo pai em Santarém

Vítima, que tem 13 anos, relatou que era abusada pelo progenitor desde os 10

Redação Integrada

A Justiça não autorizou a interrupção da gravidez de uma adolescente de 13 anos, abusada pelo próprio pai. O crime ocorreu em Santarém, no oeste do Pará. O pedido de interrupção foi feito pela família da vítima e a polícia, entretanto o estágio avançado da gestação impossibilita que o procedimento seja feito de forma segura. 

De acordo com informações da 14ª Promotoria de Justiça da Infância e Juventude, após o laudo médico informar o período gestacional avançado da menina, o Ministério Público do Pará (MPPA) encaminhou uma medida de proteção para a vítima, para que ela seja devidamente assistida via rede de proteção.

O crime

O estuprador, que não teve a identidade revelada, foi preso no dia 21 de setembro. A prisão ocorreu no bairro Santo André, na cidade de Santarém, mas os abusos ocorriam em uma localidade próxima, na Nova República.

A denúncia partiu dos próprios familiares da adolescente, que perceberam o aumento incomum da barriga da vítima. A família relatou que a adolescente estaria sendo abusada e então as investigações sobre o caso tiveram início. A menina passou por uma escuta especializada e confessou que o pai abusava dela desde os 10 anos de idade.

O pai e filha eram próximos e conviviam na mesma casa desde que a vítima nasceu. A companheira do homem declarou, em depoimento à polícia, que o pai teria confessado os abusos sexuais e que a filha estaria esperando um filho dele.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA