Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Jovem é executado a tiros em beco na Cremação

Jonatas Furtado dos Santos, de 26 anos, foi alvejado com vários disparos por três homens, que fugiram após cometerem o crime

O Liberal

Um homem, identificado como Jonatas Furtado dos Santos, de 26 anos, foi morto a tiros na noite desta segunda-feira (2), no bairro da Cremação, em Belém. Ainda não há maiores informações sobre a motivação do crime, mas pelas características, a polícia acredita que o jovem tenha sido vítima de uma execução. Até o momento desta publicação, ninguém havia sido preso.

Testemunhas contaram que Jonatas morava com o avô, em um beco na rua São Miguel, entre as travessas Três de Maio e 14 de Abril. Por volta das 20h, três homens chegaram no local e entraram na residência. Um deles sacou uma arma de fogo e fez vários disparos em direção à vítima. Em seguida, o trio tomou rumo desconhecido.

Os familiares de Jonatas ainda o carregaram, ferido, para a rua, na tentativa de socorrê-lo. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas antes da chegada da ambulância, o jovem morreu, nos braços de parentes. O Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC) foi acionado por volta das 20h30, e realizou a perícia criminal e a remoção do corpo para o Instituto Médico Legal (IML).

Ainda de acordo com a polícia, Jonatas já teria passagem pelo sistema penal e já havia sido enquadrado pela Lei Maria da Penha. No entanto, ainda não se sabe se os antecedentes criminais dele têm alguma relação com a morte. A Polícia Civil instaurou um inquérito para continuar investigando o caso.

Qualquer informação que possa ajudar na identificação e localização dos criminosos deve ser repassada às autoridades via Disque-Denúncia (181), Centro Integrado de Operações - Ciop (190) ou pelo Whatsapp da atendente virtual Iara: (91) 98115-9181. As ligações são gratuitas e o sigilo é garantido.

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA