Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Jovem é drogada e estuprada por três homens ao deixar festa de aniversário no Pará

Os advogados da vítima ainda revelaram que ela precisou mudar de cidade porque os acusados a ameaçaram de morte caso ela insista em levar o processo de adiante. O caso está sendo acompanhado pelo Ministério Público.

Redação Integrada com informações do Portal Holanda

Uma jovem de 19 anos foi vítima de estupro coletivo na cidade de São Félix do Xingu, no Pará, e precisou deixar a cidade após ser ameaçada de morte pelos suspeitos, que são três filhos de pessoas consideradas “poderosas” na região. O caso ocorreu no último dia 14 de agosto. 

A vítima relata que no dia do ocorrido, participava de uma festa de aniversário com aproximadamente 100 pessoas. Em certo momento, ela diz ter percebido que havia bebido demais e decidiu deixar o local. Um amigo teria se disposto a levá-la em casa.

Ao chegar no veículo, o rapaz se deu conta de que tinha esquecido a chave do automóvel em uma mesa e voltou para buscar. Nesse momento, a moça lembra que três homens apareceram em um carro e lhe puxaram a força para dentro.

Ela conta ainda que enquanto um dos acusados a segurava, o outro usou uma chave para colocar cocaína no nariz dela. O trio a levou até uma casa e, no local, todos a estupraram e ainda a obrigaram a fazer sexo oral neles. 

Após o abuso sexual, a jovem foi abandonada completamente ensanguentada em frente do imóvel. Sem saber exatamente onde estava, a vítima caminhou pelas ruas até conseguir encontrar o caminho de volta para a festa para pedir ajuda aos amigos.

Ao chegar, ela avistou os desconhecidos que a estupraram e os acusou na frente de todos. Um deles chegou a satirizar a situação e disparou: "Eu não estupraria uma p*** feia como você". 

A vítima foi socorrida e horas depois foi levada para um hospital, fez a denúncia do caso e precisou se deslocar até outra cidade para fazer os exames periciais, porém, os resultados sumiram 'misteriosamente' do departamento de polícia. Segundo a defesa da moça, três meses após o crime, eles nunca apareceram.

Os jovens tiveram o mandado de prisão decretado mas apenas um está preso. Ele confessou que manteve relações com a jovem, mas de forma consensual e afirmou que a vítima entrou no carro dele por vontade própria e “sem ser convidada”. 

Populares passaram a fazer uma série de ataques em série acusando a moça de mentir sobre a situação e publicando a imagem dela nas redes sociais.

Os advogados da vítima ainda revelaram que ela precisou mudar de cidade porque os acusados a ameaçaram de morte caso ela insista em levar o processo de adiante. O caso está sendo acompanhado pelo Ministério Público.

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA