Homem é morto após tentar assaltar comércio no Telégrafo

A vítima e um comparsa tentaram roubar um estabelecimento, mas foram surpreendidos por uma dupla de moto

Redação Integrada

Leonardo Vinícius da Silva Arnaldo, de 23 anos, apelidado de Léo, foi assassinado a tiros no começo de tarde desta quinta-feira, 21, após tentar assaltar um pequeno comércio situado no bairro do Telégrafo, em Belém. 

Léo e um comparsa teriam atentado contra um estabelecimento comercial localizado na avenida Pedro Álvares Cabral para tentar roubar, mas, durante a ação, dois homens não identificados, que estavam de motocicleta, perceberam a intenção criminosa da dupla e iniciaram uma perseguição aos dois suspeitos. 

Na fuga, Léo e o comparsa abandonaram a motocicleta que estava utilizando. O comparsa de Léo conseguiu escapar e se esconder dos algozes.  Léo também tentou entrar na casa de alguns conhecidos para se abrigar, mas foi impedido pelos moradores, que já sabiam de seu frequente envolvimento com práticas ilícitas. Ainda correndo, Léo foi baleado perto do pequeno mercado pelos dois atiradores. Ele ainda consegui correr mais alguns metros, mas caiu em seguida e morreu ainda no local. Os executores fugiram.

Baleado, Léo morreu no local (Ivan Duarte / O Liberal)

Ele estava cumprindo pena em liberdade provisória, sob monitoramento eletrônico, e já era conhecido no mundo do crime na localidade. 
Familiares dele chagaram minutos depois, muito abalados. A mãe de Léo, emocionada, disse que já havia aconselhado o filho diversas vezes para que ele deixasse o mundo do crime, que aquela vida não para ele, que era dinheiro fácil, arriscado, que não valia a pena. O rapaz, contudo, nunca deu ouvidos à mãe. 

Os dois atiradores ainda não foram identificados e estão sendo procurados pela polícia. O comparsa de Léo também está desaparecido. A polícia já conseguiu algumas características dele, mas ainda não o identificou. 

O corpo do rapaz foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). O caso está sob a investigação da Divisão de Homicídios da Polícia Civil.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA