Garimpeiros mantêm protesto contra fiscalização ambiental na BR-163

Grupo segue interditando os dois sentidos da via e exigem reunião com ministro do Meio Ambiente

Caio Oliveira

Garimpeiros mantêm o bloqueio da rodovia BR-163, iniciado na manhã de segunda-feira (09) e entrando no segundo dias de interdição nesta terça, no trecho da rodovia que cruza o município de Itaituba, sudoeste paraense. O grupo protesta contra a fiscalização ambiental, exigindo a suspensão das atividades de entidades como Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Força Nacional de Segurança Pública, que vem atuando ostensivamente na região

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), que acompanha o grupo de perto desde o começo da manifestação, eles seguem na altura do km-411 agora, com bloqueio total nos dois sentidos de tráfego da pista. O movimento iniciou com cerca de 200 manifestantes, entre garimpeiros e indígenas da etnia Munduruku, além de vinte crianças. Horas depois, já eram em torno de 250 pessoas se manifestando no local, com faixas e palavras de ordem. Ainda segundo a PRF, apesar dos transtornos, o movimento é pacífico.

As exigências dos manifestantes continuam as mesmas: eles querem o interrompimento das ações dos órgãos ambientais, que destroem os maquinários de garimpos considerados ilegais; uma audiência com o Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sales; e a legalização simplificada das áreas de mineração, possibilitando que os pequenos garimpeiros desenvolvam legalmente suas atividades.

A fila de veículos, sobretudo caminhões e carretas, só aumenta, mas a PRF informou que os manifestantes se comprometeram a desbloquear a rodovia a cada seis horas. Ainda segundo o movimento, a previsão do encerramento está condicionada à paralisação da destruição dos equipamentos de garimpeiros apreendidos e uma audiência com o Ministro.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!