logo jornal amazonia

Feminicídio em Outeiro: veja vídeo de pedreiro limpando casa onde vítima foi assassinada a facadas

O crime ocorreu na noite de quarta-feira (18) e a filmagem da limpeza é de um dia depois da morte da companheira dele

O Liberal
fonte

Imagens de câmeras de segurança, cedidas pela Polícia Civil do Pará, nesta terça-feira (24), mostram o pedreiro Ocino Terra Pimentel, de 49 anos, limpando a casa onde morava com Janaina Moraes do Nascimento, de 20 anos, e os dois filhos pequenos, em Outeiro, distrito de Belém. Ocino confessou o crime, que supostamente teria cometido na frente das crianças do casal, e foi preso na última sexta-feira (20) na casa da mãe da vítima, localizada em Cotijuba. Ele escondeu o corpo da jovem na fossa da residência e foi autuado por feminicídio e ocultação de cadáver. Os peritos criminais informaram que Janaína foi esfaqueada ao menos 30 vezes.

VEJA MAIS 

image Feminicídio em Outeiro: vídeo mostra pedreiro arrastando o corpo da companheira
Ocino Terra Pimentel foi preso na manhã da sexta (20), suspeito de matar Janaina Moraes do Nascimento, em Outeiro. O corpo foi encontrado dentro de uma fossa no quintal da casa onde o casal morava

image Pedreiro é preso por matar esposa na frente dos filhos e esconder o corpo no quintal, em Outeiro
O suspeito negava o crime e dizia que a vítima teria sumido depois de pegar uma carona com um mototaxista. Os peritos criminais constataram que aproximadamente 30 facadas foram desferidas contra a companheira dele

image Recém-saído da prisão, 'Neguinho 158' é morto a tiros em Castelo dos Sonhos; assassino foi preso
Wanderson foi preso no dia 16 de janeiro por conta de um furto e acabou sendo liberado pouco depois, mas a liberdade durou pouco

A filmagem, que ajudou a polícia a desvendar o crime, mostra o companheiro de Janaína lavando o imóvel com uma vassoura, para eliminar qualquer tipo de vestígio da morte da estudante. Um dos meninos aparece na filmagem e acompanha o trabalho do pai. O vídeo foi registrado às 10h49 da quinta-feira (19), um dia depois de Janaína ter sido morta. A família morava há quase um ano na residência, que fica na alameda Nossa Senhora de Fátima, no bairro de Fidélis, em Outeiro. 

A morte da vítima só chegou ao conhecimento das autoridades depois que o filho mais velho, de 4 anos, relatou à mãe de Janaína que teria visto o pai a esfaqueando. 

A avó materna procurou a Polícia Militar, que, em seguida, acionou a Seccional de Icoaraci. Ocino dizia que a companheira teria pego um mototáxi e sumido logo depois. A polícia desconfiou da fala dele e decidiu ir até a casa onde eles moravam para investigar. No local, viram manchas de sangue em um dos cômodos.  

Ocino teria desligado o circuito interno de vigilância, mas um chip presente no sistema de monitoramento permitiu, de forma remota, que os policiais vissem ele arrastando o corpo de Janaína. Somente depois que a polícia mostrou os vídeos que ele confessou o crime

Polícia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA