Fazendeiro é assassinado e esposa amarrada a galinheiro em Ipixuna

Um dos assassinos foi reconhecido como um ex-funcionário da fazenda vizinha

Redação Integrada

Moradores da zona rural de Ipixuna do Pará, sudeste paraense, ainda estão sob o impacto de um crime praticado com extrema violência em uma propriedade do município. Na última terça-feira (9), por volta das 18h, criminosos invadiram uma fazenda localizada à margem da vicinal da Vila Mandacaru - distante 18 quilômetros da rodovia BR-010, já próximo do município de Paragominas - e mataram a tiros Ildeval Lima Machado, de 54 anos, na frente à esposa. O caso foi registrado como latrocínio, já que foram levados R$ 400 em dinheiro da vítima.

Quando os policiais do 29º Batalhão de Polícia Militar (BPM) chegaram ao local encontraram a esposa do fazendeiro escondida no interior da casa, perto do corpo do marido, em estado de choque. Antes de matar Ildeval, os criminosos a levaram para o galinheiro da propriedade e a amarraram. Só depois de algum tempo que eles já haviam deixado a propriedade é que ela conseguiu soltar as cordas que a prendiam e foi até onde estava o corpo do marido. 

Depois de assassinar Ildeval, os dois homens fugiram no carro da vítima, mas, no caminho, decidiram retornar à fazenda e, segundo testemunhas, chegaram a adulterar a cena do crime, recolhendo cartuchos de projéteis e mudando a posição do corpo, além de limparem parte do sangue. De volta à rota de fuga, o veículo atolou e eles então abandonaram o carro, fugindo pela mata.

A esposa da vítima reconheceu um dos criminosos como sendo um funcionário antigo da fazenda vizinha, conhecido como "Tuchê". Segundo o tenente-coronel Paulo Sérgio, comandante do 29º BPM, a motivação para o crime ainda não foi esclarecida. Diligências continuam sendo feitas na região na tentativa de encontrar os criminosos.

Polícia