logo jornal amazonia

Envolvido em assalto à loja de celulares é preso; crime culminou na morte de empresário de Castanhal

Wagner Martins de Lima foi preso pela Polícia Civil por envolvimento no assalto a uma loja de celulares localizada no centro de Castanhal. O crime aconteceu em dezembro do ano passado e resultou na morte do dono da loja, Ycaro Lucas Araújo Vila Nova

O Liberal
fonte

O segundo envolvido em um assalto, que culminou na morte do empresário Ycaro Lucas Araújo Vila Nova, foi preso na última terça-feira, 3, em Castanhal. O suspeito foi identificado como Wagner Martins de Lima. No dia 21 de dezembro do ano passado, ele e pelo menos outros três homens tentaram assaltar uma loja de celulares, localizada no centro de Castanhal, próximo à sede da Superintendência da Polícia Civil do Pará (PC) da cidade. Um dos suspeitos foi baleado e preso na hora, porém, Wagner e outros suspeitos fugiram. O dono da loja morreu ao reagir ao assalto.

Segundo informações de O Grande News, Wagner de Lima foi preso dentro da própria casa, no bairro do Jaderlândia, por volta das 12h15 de terça-feira. Ele já vinha sendo investigado também por outro assalto, praticado dias antes do crime que resultou na morte do dono da loja de celulares em Castanhal. Depois do cumprimento do mandado de prisão, Wagner foi recambiado ao Sistema Penal. As investigações continuam para localizar outros envolvidos no crime.

VEJA MAIS

image Dono de loja de celulares é morto a tiros durante assalto em Castanhal
De acordo com a polícia, dois suspeitos foram baleados. Um foi preso e levado para uma UPA e o outro fugiu. O caso é tratado como latrocínio

image Jovem é morto com 11 tiros no Mangueirão na noite desta terça (3)
No local do crime, ninguém soube informar se Vitor Brendo Favacho, de 23 anos, vinha sofrendo algum tipo de ameaça

Primeiro preso

No dia do assalto à loja de celulares, em Castanhal, o suspeito Henrique Llohan Andrade Silva foi baleado durante troca de tiros com policiais civis que estavam na Superintendência, localizada próximo ao estabelecimento comercial, e teriam ouvido sons de tiro antes de constatarem o assalto.

Os sons de tiro ouvidos pelos policiais foi da primeira troca de tiros que aconteceu entre os assaltantes e o dono da loja, Ycaro Lucas Araújo Vila Nova, que estava armado e reagiu ao assalto. Um dos tiros atingiu Ycaro, que chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

O suspeito atingido, Henrique Silva, também foi encaminhado ao socorro médico, sobreviveu e foi preso.

Lembre como aconteceu o assalto
 

O circuito interno de vigilância da loja de Ycaro Vila Nova registrou o momento do assalto. Nas imagens, m dos suspeitos, Henrique Llohan Andrade Silva, aparece armado, vestindo uma camisa longa branca e de boné preto, anuncia o assalto e rende um rapaz com a camisa da seleção brasileira. A atendente guarda o celular dela na bancada, enquanto o suspeito aponta a arma para ela. Os funcionários são rendidos, junto com Ycaro. 

Henrique retorna até a porta do estabelecimento para que o comparsa entrasse na loja. Assim que Henrique se vira para trás, numa ação rápida, Ycaro saca uma pistola e atira em direção contra a dupla. O suspeito revida. Os tiros quebram a porta de entrada da loja, que é de vidro. O envolvido no crime corre em direção da vítima e depois não aparece mais na imagem. Henrique surge ensanguentado e mancando. O suspeito retorna para o local do crime e se senta numa poltrona. Após alguns minutos, policiais civis aparecem armados. 

Henrique coloca as mãos para o alto e levanta parte da camisa, dando a entender que não está armado. Os agentes de segurança andam até a bancada da loja e depois a filmagem termina.

Do lado de fora, outro suspeito fugiu com um outro participante num Fiat Argo preto, de placa RFQ-5137. O carro só foi localizado após militares do 12º Batalhão de Polícia Militar (12ºBPM) realizarem uma abordagem rodovia-BR-316, numa localidade conhecida como "Trevo da Vigia", em Santa Izabel do Pará. Três pessoas estavam dentro do automóvel e atiraram contra a guarnição. A PM revidou. Não foi informado se algum militar foi alvejado. Os envolvidos fugiram para uma área de invasão, identificada como “Piçarreira”. Desde então, a polícia segue em busca para localizá-los e, na última terça, 3, Wagner Martins de Lima foi preso.

Polícia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA