Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Em Paragominas, dono de bar é morto a tiros após servir mesa de assassinos que se passavam por clientes

Ferido pelos tiros deflagrados por um revólver, a vítima morreu no local, fato constatado pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel (SAMU 192)

O Liberal

O comerciante Deilson Figueiredo dos Reis, de 41 anos, foi morto a tiros na noite da última sexta-feira, 15, na Colônia Uraim, uma comunidade na zona rural de Paragominas, no sudeste paraense. O homem, que era dono de um bar e balneário, foi assassinado por pessoas que se passaram por clientes, atingido pelos disparos depois de servir a mesa de seus executores.

Segundo informou o 19º Batalhão de Polícia Militar (BPM), o homicídio foi registrado por volta de 21h. Segundo relatos de um funcionário da vítima, dois indivíduos estavam bebendo no bar de propriedade de Deilson quando a vítima foi levar uma bebida para eles, no lugar mais afastado do estabelecimento. Nesse momento, ele acabou sendo alvejado pelas costas com aproximadamente quatro disparos de arma de fogo.

Ferido pelos tiros deflagrados por um revólver, a vítima morreu no local, fato constatado pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel (SAMU 192). Chegando à comunidade onde o crime ocorreu, a PM descobriu que os dois homens que tiraram a vida o comerciante estavam em uma motocicleta preta, e fugiram logo após cometer o homicídio. Os militares então acionaram o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves e a Polícia Civil.

Nas redes sociais, muitos lamentaram a morte do comerciante, homem querido na comunidade onde morava e que colaborava em alguns projetos sociais. Até o momento, não se sabe o que pode ter servido de motivação para a morte violenta de Deilson.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA