Em Ananindeua, 11 estabelecimentos foram fechados durante operação da Polícia Militar

A "Operação Syncrama" intensificou as fiscalizações e o policiamento preventivo em toda a cidade para frear o novo coronavírus

João Thiago Dias / Com informações da PM

Na madrugada do último sábado (19), 11 estabelecimentos foram fechados no município de Ananindeua, Região Metropolitana de Belém (PA), durante uma operação da Polícia Militar do Estado. A "Operação Syncrama", deflagrada por meio do 6º Batalhão em conjunto com outros órgãos de segurança pública, intensificou as fiscalizações e o policiamento preventivo em toda a cidade com o objetivo de assegurar o cumprimento das medidas de distanciamento social, que visam frear o avanço do novo coronavírus.

Segundo a PM, os agentes fiscalizaram lojas de conveniência, bares e outros pontos de concentração de pessoas para verificar se o Decreto Estadual e Municipal, que versam sobre as medidas de combate à covid-19, estavam sendo respeitados. Além dos estabelecimentos fechados, carros com som automotivo foram desligados e junto dadispersão de pessoas aglomeradas.

A PM ampliou a ostensividade na área e realizou abordagens a veículos e pedestres em pontos estratégicos da cidade. Ao todo, 243 pessoas foram abordadas de forma preventiva pela PM. Além dos militares do 6º Batalhão, o Comando de Missões especiais (CME) também deu apoio operacional à ação por meio do Batalhão de Ações com Cães (Bac), Batalhão de Rondas Ostensivas Táticas Motorizadas (Rotam) e Regimento de Polícia Montada (RPMont).

A Operação Syncrama foi realizada em conjunto com os agentes da Guarda Municipal de Ananindeua, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Civil, Vigilância Sanitária, Departamento de Trânsito (Detran-Pa), Secretaria Municipal de Urbanismo (Seurb) e outros órgãos. Na ocasião, 7 veículos foram recolhidos.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA