Duas caminhonetes irregulares são apreendidas pela PRF no Pará

Uma estava com registro de roubo. Outra com falsificação de sinais identificadores.

Victor Furtado

A Polícia Rodoviária Federal, nos últimos dois dias, apreendeu duas caminhonetes em situação irregular circulando em rodovias federais no Pará. Ambas do mesmo modelo, Toyota Hilux. Uma foi flagrada em Santarém, na rodovia BR-163, na noite desta terça-feira (30). A outra foi na BR-230 (Transamazônica), em Altamira, na segunda-feira (29). Eram irregularidades diferentes, mas a corporação vem alertando para o aumento dos flagrantes de veículos furtados, roubados, clonados ou adulterados.

 

Nos curta no Facebook para acessar as principais notícias do dia, lives e promoções. Clique aqui!  

 

No flagrante desta terça, os agentes da PRF abordaram uma Hilux de cor prata, com placa QDX-5513. Durante a fiscalização minuciosa, descobriram os sinais identificadores que comprovavam que a placa era QEA-4054 e constava registro de roubo. O crime ocorreu em 17 de janeiro deste ano. O veículo foi recolhido para ser devolvido ao dono após perícia. O condutor foi apresentado na Seccional de Santarém, onde prestou depoimento e foi autuado por receptação.

Em Altamira, o flagrante ocorreu no quilômetro 655 da BR-230. Era apenas uma fiscalização de rotina, mas começou com o motorista reconhecendo não ser habilitado. O registro do veículo estava vencido desde o ano passado. Isso chamou atenção dos policiais rodoviários federais, que fizeram a inspeção minuciosa. Foi quando constataram que os sinais identificadores estavam adulterados.

A Hilux de Altamira estava bastante danificada, com licenciamento vencido e com os sinais identificadores adulterados. Motorista não era habilitado. (Nucom / PRF)

O veículo estava bastante danificado e o motorista disse ter emprestado o carro de um amigo, no município de Placas. Iria fazer compras em Altamira. Mas a história não estava batendo e ele e o veículo foram encaminhados para a Seccional de Altamira para depoimento.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA