Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

​Caso Yasmin: Família só quer justiça, reforça advogado

Luiz Araújo pediu que, caso haja um culpado, que seja responsabilizado

O Liberal

Em entrevista concedida ao apresentador Abner Luiz, da Rádio Liberal FM, na manhã desta quinta-feira (20), o advogado criminalista Luiz Araújo afirmou que a família da jovem Yasmin Cavaleiro de Macêdo, de 21 anos, não busca vingança para o caso, mas sim somente a justiça. E pediu que, caso haja um culpado, que seja responsabilizado.

VEJA MAIS

Caso Yasmin: Duas últimas testemunhas devem ser ouvidas até a próxima sexta-feira (21)
Esses devem ser os dois últimos depoimentos, e a investigação, a partir de então, vai passar para a fase da reprodução simulada dos fatos

Caso Yasmin: 'Quem quer colaborar não mente', diz advogado sobre médico legista
Defesa da família da jovem acredita que Euler Cunha está tentando se livrar de qualquer tipo de acusação

Araújo reforçou que o caso segue sob sigilo judicial e que, por isso, a Polícia Civil não divulgou nenhum laudo comprovando que a jovem ingeriu bebida alcoólica no dia do passeio de lancha que terminou de maneira trágica.

Assista à entrevista na íntegra:

Durante a entrevista à Rádio Liberal FM, Luiz Araújo voltou a afirmar que não acredita em fatalidade nem suicídio. “Não acredito em fatalidade, não foi acidente, não foi suicídio”, ao justificar que todos os ocupantes da lancha assumiram um grande risco desde que concordaram entrar na embarcação conduzida por uma pessoa sem habilitação, superlotada, à noite, com pessoas armadas e excesso de bebida. “Falar em fatalidade é brincar com as pessoas”, defendeu, acrescentando que o médico legista Euler Cunha, o 'Dr. Léo', é criminoso.

E explicou a afirmação mencionando que o legista não possui permissão para ter armamento, portanto, há o crime de porte ilegal de arma de fogo, bem como “disparo ilegal e falso testemunho”, como disse Luiz Araújo, uma vez que o médico, assumidamente, omitiu informações em seu primeiro depoimento prestado na sede da Divisão de Homicídios, no dia 20 de dezembro do ano passado.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA