Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Cadeias do Pará: Polícia Militar faz revista simultânea em todas as unidades prisionais

Ações ocorreram em 49 unidades nesta sexta-feira (27), segundou divulou a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Pará (Seap)

O Liberal

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Pará (Seap) divulgou, neste final de tarde de sexta-feira (27), que promoveu uma revista simultânea em todas as 49 unidades prisionais do Estado. O objetivo, segundo a Seap, foi o de coibir eventual ação criminosa e, ainda, manter os protocolos de segurança adotados no Manual de Operações da secretaria. As informações são da Agência Pará.

A Seap também informou que a iniciativa integra a Operação Impacto, deslanchada pela Secretaria de Segurança Pública (Segup), em 13, deste mês, com ações ostensivas de combate à criminalidade.

VEJA MAIS

Cadeias do Pará tiveram redução de 11% no número de presos e aumento de 60% no número de monitorados
'Temos promovido o desencarceramento, deixando preso apenas aquele que tem que ficar preso', justifica titular da Seap

Cadeias do Pará adotam sistema de reconhecimento facial para controlar entradas
Software que verifica a identidade por imagens já está funcionando em todas as unidades prisionais do Pará e na sede da Seap

Conforme a secretaria, todos os ambientes das casas penais e dos próprios internos foram inspecionados. O trabalho contou com a participação do corpo diretivo e operacional das unidades, além de grupamentos especializados formados pela própria Seap e pelo Comando de Operações Penitenciárias (Cope), que se concentraram nas unidades de Marituba e Ananindeua, e complexos penitenciários de Santarém e Marabá.

O Grupo de Ações Penitenciárias (GAP) esteve vistoriou o complexo penitenciário de Santa Izabel. A Central Integrada de Monitoramento Eletrônico (Cime) prestou apoio às ações em todas as unidades. A Seap informou que, há pelo menos dois anos, nenhum tipo de material ilícito, como celulares, drogas, armas etc, é encontrado nas casas penais do Estado.

Secretário da Seap, Samuelson Igaki afirmou que, “o maior objetivo é salvaguardar a ordem e a disciplina, intra e extramuros, nos ambientes onde estão instaladas as nossas casas penais. Felizmente, não temos encontrado nada que seja considerado ilícito nessas operações”, disse ele.

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA