Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Cabeleireiro é executado a tiros em Parauapebas

Jailson Gonçalves de Brito, de 27 anos, foi assassinado no bairro Vila Rica. Polícia Civil investiga o crime e tenta identificar suspeitos

O Liberal

O cabeleireiro Jailson Gonçalves de Brito, de 27 anos, foi assassinado a tiros na última quinta-feira (21), no bairro Vila Rica, em Parauapebas, sudeste do Pará. A Polícia Civil instaurou um inquérito para investigar o crime, que tem características de execução. Ainda não há maiores informações sobre a motivação do homicídio. Os autores fugiram e ainda não foram identificados.

O crime aconteceu no início da manhã, por volta das 5h50, na rua Frankfurt entre a avenida Dinamarca e rua Canadá. Testemunhas relataram aos policiais que o jovem foi visto em um clube de festa nas proximidades do local onde foi encontrado morto. Minutos antes de ser executado, Jailson teria tentado escapar e foi visto correndo em uma rua paralela, no entanto, foi alcançado e baleado pelas costas.

Jailson Gonçalves de Brito não resistiu aos ferimentos (Reprodução/ Pebinha de Açúcar)

Depois de cair no chão, a vítima ainda levou mais dois tiros na cabeça. Ainda de acordo com testemunhas, foram ouvidos cerca de três disparos de arma de fogo. Os policiais estiveram no local e recolheram quatro estojos calibre 380. Durante as investigações, foi constatado que o jovem era usuário de drogas e tinha passagem pela polícia do Estado de São Paulo. As investigações continuam.

Denúncias

A polícia pede que qualquer informação que possa ajudar na identificação e localização dos criminosos seja repassada às autoridades via Disque-Denúncia (181), Centro Integrado de Operações - Ciop (190) ou pelo Whatsapp da atendente virtual Iara: (91) 98115-9181. As ligações são gratuitas e o sigilo é garantido.

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA