Arquidiocese procura polícia após perfis falsos serem criados em nome de arcebispo de Belém

Polícia Civil investiga os responsáveis por postagens fake atribuídas a Dom Alberto Taveira no Facebook e no Instagram

Redação Integrada de O Liberal

A Arquidiocese de Belém comunicou na noite deste sábado (1) que procurou a Polícia Civil do Pará para prestar queixa e pedir uma investigação que aponte os responsáveis por perfis falsos criados nas redes sociais Facebook e Instagram, em contas atribuídas a Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano de Belém.

"São contas falsas (fakes), criadas sem o consentimento do Arcebispo, ou seja, a promoção do crime de falsa identidade (art. 307 do Código Penal)", justificou a Arquidiocese em nota.

No Instagram, uma só postagem foi feita, recentemente, pelo perfil falso. O conteúdo imediatamente motivou reações de usuários, alertados pelo comunicado feito este sábado pela Arquidiocese.

Na postagem atribuída falsamente a Dom Alberto Taveira, figuram uma imagem do arcebispo e a frase: "Em tudo amar e servir". Veja:

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

“Em tudo amar e servir”

Uma publicação compartilhada por Dom Alberto Taveira Corrêa (@dom_albertotaveira) em

 

"Pedimos a todos que não curtam, nem compartilhem ou interajam sob quaisquer circunstâncias", orientou a nota publicada pela Arquidiocese de Belém sobre as postagens falsas.

A Igreja Católica pediu ainda aos que tomaram contato com as publicações falsamente atribuídas a Dom Alberto Taveira que denunciem os conteúdos e perfis, por meio das opções disponíveis nas contas e nas páginas das próprias redes sociais.

 

 

Segundo informou ainda a Arquidiocese de Belém, "todo processo de denúncia e o próprio arcebispo já foram acionados, inclusive com Boletim de Ocorrência, por meio da Delegacia Especializada em Crimes Virtuais, para que as providências cabíveis sejam tomadas contra os promotores". A Arquidiocese de Belém quer também que as contas falsas sejam removidas das redes sociais.

A Arquidiocese disse ainda que conta "com o entendimento e contribuição de todos", e que "roga a Deus todo poderoso a bênção sobre cada um de nós".

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA