Acusado de matar mãe e filha em Altamira é encontrado morto em presídio

Comparsa de Geovane Silva de Sousa no crime é um dos suspeitos do assassinato

Redação integrada de O Liberal

Um dos acusados de roubar, matar e enterrar mãe e filha em Altamira, Geovane Silva de Sousa, foi encontrado morto, no Centro de Recuperação Regional de Altamira, na tarde desta quinta-feira (25). Ele foi assassinado. A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) confirmou o fato e está tomando as providências cabíveis.

A suspeita — essa ainda não confirmada pela Susipe — é de que o outro envolvido no duplo latrocínio com ocultação de cadáveres, Dario Santos de Lima, tenha matado o comparsa. Dario também está ferido. Eles foram presos juntos, cerca de 24 horas após cometerem os crimes.

Leia mais: Corpos de mãe e filha são encontrados em ramal de Altamira

Muitas pessoas em Altamira se mobilizaram, dentro e fora da internet, para localizar Fernanda Moura e a filha dela, Isabela, de cinco anos. Muitos queriam acreditar que apenas estavam desaparecidas. No entanto, já estavam mortas e enterradas numa cova rasa na área rural da cidade.

Geovane e Dario teriam matado Fernanda e a filha por vingança. A dupla teria assaltado a casa da família há alguns dias. Fernanda reconheceu um dos criminosos e foi reclamar com a mãe dele. Na manhã de terça-feira (23), o marido da moça e pai de Isabela estranhou que elas não estavam em casa. Nem a moto da família.

Na tarde desta quarta-feira (24), os corpos delas foram encontrados num local chamado ramal do Cipó Ambé, na estrada da Serrinha. Geovane e Dario já estavam presos.

Assim que a identidade dos dois corpos foi confirmada, familiares, amigos e pessoas solidárias à família das vítimas se mobilizou em frente da Delegacia de Altamira. Cobravam justiça e punição aos acusados.

A revolta pelo duplo latrocínio, principalmente porque uma das vítimas era uma criança, chegou ao Centro de Recuperação Regional de Altamira. Havia rumores internos de que uma rebelião ocorreria para matar Geovane e Dario.

Dario tentou se eximir de culpa e por isso matou o comparsa. Mas outros presos o feriram também. Ele precisou ser encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Altamira.  

Caso fique comprovado que Dario matou Geovane, a situação dele pode se complicar ainda mais, pois terá de responder por outro homicídio. As investigações sobre o assalto à casa da família vítima, as mortes de mãe e filha e agora o assassinato de um dos acusados estão sendo conduzidas pela Polícia Civil.

Em nota, a Susipe informou que Geovane foi encontrado com indícios de asfixia mecânica e que a Superintendência tomou todas as providências legais. O Instituto Médico Legal removeu o corpo e a Polícia Civil instaurou inquérito para apurar o caso.

Polícia