Acusado de matar humorista Ricardo Bomba será julgado nesta quinta-feira (17)

Caso aconteceu em maio de 2019

Tainá Cavalcante

Será realizado nesta quinta-feira (17), no Fórum de Belém, o julgamento de Hilton Soares Souza Filho, conhecido pelo apelido "Hiltinho", acusado pela morte do humorista Ricardo Sena de Macedo Soares, o "Ricardo Bomba", de 37 anos.

O júri será presidido pelo juiz Raimundo Moises Alves Flexa e está marcado para às 8h.  Anteriormente, a data era 26 de março, mas, em razão da pandemia, precisou ser adiado. O promotor de justiça Edson Augusto Souza vai atuar em conjunto com João Fredie Bendelaque e outros  advogados assistentes, habilitados no processo pela família da vítima.

O CASO

O humorista "Ricardo Bomba" morreu após se envolver em uma briga, em maio de 2019, no conjunto Pedro Teixeira, no bairro do Coqueiro.

Segundo relatos de testemunhas repassados à polícia, Ricardo estava bebendo próximo à praça principal do conjunto quando teve início uma briga entre ele e Hilton. Em determinado momento, o acusado derrubou o humorista, que caiu e bateu a cabeça na calçada, ficando gravemente ferido. Em seguida, o agressor ainda deu vários chutes na cabeça da vítima.

(Reprodução)

Em imagens que circularam à época do crime nas redes sociais, é possível ver que diversas pessoas acompanharam as agressões, mas ninguém interviu na briga até o momento em que Ricardo caiu no chão. Nessa hora, eles afastaram o agressor e socorreram o ator, que chegou a ser conduzido até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Icoaraci, mas acabou falecendo.

Em depoimento, Hilton alegou não ter tido intenção de matar a vítima. Ele foi preso em Imperatriz, no Maranhão, no dia 07 de maio de 2019, seis dias após o crime. O acusado foi recambiado para o Pará após autorização judicial, mas no dia 5 de junho do mesmo ano recebeu um habeas corpus que o autorizou a deixar a prisão e responder o processo em liberdade, com uso de tornozeleira eletrônica. O réu responde por lesão corporal seguida de morte.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA