Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Varíola dos Macacos: Pará tem dois casos confirmados e 21 suspeitos; veja os municípios

Sete cidades paraenses têm casos suspeitos da doença

O Liberal

A Secretaria de Saúde do Pará (Sespa) informou que há dois casos confirmados de Monkeypox (varíola dos macacos) no Estado, residentes do município de Belém. No sábado (13), a Secretaria Municipal de Saúde da capital (Sesma), já havia confirmado o primeiro diagnóstico positivo de paciente atendido na cidade. Trata-se de um homem de 40 anos, com histórico de viagem para cidade que já havia registro da infecção, e que procurou atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Marambaia. No dia 2 de agosto, uma outra pessoa do sexo masculino, que também mora em Belém, mas procurou a UPA de Ananindeua, foi o primeiro paciente com varíola dos macacos diagnosticado no Estado.

VEJA MAIS

Varíola dos macacos: Prefeitura de Belém diz que confirmou caso atendido na Marambaia
De acordo com nota divulgada na noite deste sábado (13) pela Sesma, o paciente tem histórico de viagem e está em isolamento domiciliar. Sespa ainda não comentou sobre a notificação

Varíola dos macacos: sobe para 21 o número de casos suspeitos no Pará
Até o momento, Sespa garante que há apenas um caso confirmado

'Varíola dos macacos' não deve ser confundida com doenças dermatológicas, alerta virologista; vídeo
Em entrevista ao Grupo Liberal, o virologista Caio Botelho Brito explicou detalhes da doença

Varíola dos macacos: diagnóstico da doença será feito em todos os Lacens até final agosto
A informação foi repassada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante entrevista para o programa A Voz do Brasil

A Sespa informou ainda que um caso foi descartado no município de Parauapebas. Porém, outros 21 casos suspeitos seguem em investigação. Eles foram notificados nos seguintes municípios:

  • Parauapebas (5),
  • Santarém (6),
  • Ananindeua (3)
  • Belém (4),
  • São Miguel do Guamá (1),
  • Paragominas (1) e
  • Castanhal (1).

“O acompanhamento e monitoramento dos pacientes são feitos pelas secretarias de saúde municipais. A SESPA ressalta que os casos confirmados são importados de outros estados e que não há transmissão local”.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ