PA-151 receberá serviços de manutenção em um trecho de 50 quilômetros

Rodovia dá acesso aos municípios de Barcarena, Abaetetuba, Cametá, Mocajuba, Baião e Moju, importantes rotas de escoamento da produção regional

Redação Integrada com informações da Agência Pará

A Secretaria de Estado de Transportes (Setran) reiniciará nesta segunda-feira (10) os serviços de conservação na rodovia PA-151, em Igarapé-Miri, região do nordeste paraense.

Os serviços iniciais, nessa nova frente de trabalho, partirão do trecho da travessia do rio Meruú até o município de Mocajuba. Serão feitos trabalhos de conservação dos trechos críticos da via, limpeza e roçagem do acostamento. A rodovia, que pertence à região do Baixo Tocantins tem 253,48 quilômetros de extensão, dos quais 175,08 deles são pavimentados. A PA-151 é uma das uma das mais extensas do Estado do Pará e dá acesso à rodovia PA 481, localidade de Moura Carvalho, porto do Arapari, PA 483- Alça Viária, PA 403, PA 252, PA 407, PA 467, PA 469, PA 256, PA 471 e PA 258.

Desde o final do ano passado, a Setran trabalha na conservação da rodovia que recebeu duas frentes: a primeira no trecho do trevo do Arapari até a Alça Viária e a segunda a partir do trecho do trevo da colônia até o trevo de Igarapé Miri, totalizando 50 quilômetros.

“O objetivo da obra é a melhoria do tráfego na entrada das cidades pertencentes à região do Baixo Tocantins, especialmente a cidade de Igarapé Miri, que é o município de maior produção de açaí do Brasil e do mundo. A rodovia também dá acesso a municípios de Barcarena, Abaetetuba, Cametá, Mocajuba, Baião e Moju, rotas importantes de escoamento da produção paraense”, detalha o secretário Pádua

Ponte Meruu

Os quatro moradores das áreas de desvios da ponte receberão juntos mais de R$ 272 mil. Além dos quatro moradores da área do desvio, mais 53 pessoas da área de construção da ponte receberão o montante de R$ 423 mil em indenizações após a publicação do decreto de desapropriação da área.

A obra já tem as licenças emitidas pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas). A liberação das duas áreas de construção da ponte servirá para dar maior agilidade à obra que terá 560,88 metros de extensão. O prazo de entrega é dezembro de 2020.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM PARÁ