Sespa contesta denúncia de manipulação de dados da Covid-19

Técnicos do órgão argumentam que os dados computados no Sistema de Monitoramento da doença partem das informações repassadas pelos municípios

Redação Integrada

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) se pronunciou nesta sexta-feira, 16, acerca de uma denúncia de manipulação de dados de casos de Covid-19 no Estado, feita por dois laboratórios particulares de Belém. Os profissionais sustentam que há um aumento expressivo de demanda de notificações, mas que estas não constam nas análises feitas pela Sespa para emissão dos boletins diários sobre a doença e acabam por serem divulgadas como referentes a datas anteriores. 

De acordo com a Secretaria de Saúde, "os dados computados no Sistema de Monitoramento da Covid-19 partem das informações repassadas pelos municípios, que notificam os novos casos, os óbitos decorrentes da doença e também os casos descartados". 

Ocorre que os dados dos laboratórios privados são extraídos do E-SUS Notifica - sistema que é gerenciado pelo Ministério da Saúde - ou são digitados pelos municípios no painel de monitoramento.  Dessa forma, a Sespa não teria como incluir ou suprimir dados, apenas recebê-los e análisá-los.

Ainda de acordo com a Sespa, as amostras enviadas ao Lacen para para notificação dos casos positivos são cadastradas no GAL - Gerenciamento de Amostras Laboratoriais, sistema que não é de uso dos laboratórios particulares.

Mas, segundo os técnicos dos dois laboratórios denunciantes, o E-SUS Notifica opera com lentidão e apresenta frequentes problemas de acesso, o que os obriga a preencherem formulários para o envio das notificações por e-mail à Secretaria e abre uma margem de atraso muito grande.

A Sespa, no entanto, diz que o envio das notificações também pode ser feito por meio por meio de ficha, o que, segundo os laboratórios particulares, seria inviável pois demandaria a disponibilização de um profissional somente para essa finalidade. Contudo, diante do volume diário de testes que são feitos para Covid-19 tanto pelo Lacen quanto pelo Instituto Evandro Chagas, causa estranheza aos técnicos que esses casos não cheguem ao conhecimento da Sespa.

Quanto às dificuldades de operacionalização do E-SUS, a Sespa argumenta que estas devem ser ajustadas junto ao Ministério da Saúde. E ressalta que as notificações que não são cadastrados no E-SUS Notifica podem ser enviadas diretamente para as secretarias municipais de saúde.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM PARÁ