Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Sejudh terá programação gratuita sobre feminicídio

“Órfãos do Feminicídio: Vítimas Invisíveis – Vidas Ceifadas, Órfãos deixados!” será o tema

Redação Integrada

A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) inicia no dia 8 de março a agenda de atividades em alusão ao Dia Internacional da Mulher. As ações são desenvolvidas pela Coordenadoria de Integração de Políticas para Mulheres (CIPM), vinculada à Diretoria de Cidadania e Direitos Humanos da Sejudh, que coordenam políticas públicas integradas para a proteção dos direitos das mulheres no Pará.

O tema da campanha deste ano será “Órfãos do Feminicídio: Vítimas Invisíveis – Vidas Ceifadas, Órfãos deixados!”, com um debate sobre o feminicídio e os impactos que ele causa na sociedade.

A programação inicia às 14h da próxima segunda-feira (8), no hall do shopping localizado na saída do viaduto de Ananindeua. Em seguida, às 19h, haverá um seminário virtual sobre o tema será transmitido nas redes sociais da secretaria.

No dia 9 de março, uma live fará o debate com mulheres jovens referentes às consequências do feminicídio. No dia 12, outra live terá como tema o “Atendimento à Mulher na rede de serviços e à violência institucional”.

Já no dia 19 de março, o tema abordado será “A mulher preta em Ananindeua”, que marcará também o Dia Internacional para a Eliminação Racial. Tudo com transmissão ao vivo no Youtube e no Facebook da Sejudh.

A ideia da secretaria é dar maior visibilidade ao assunto e às reflexões sobre a construção de uma política estadual de enfrentamento ao feminicídio, sempre assegurando a proteção das mulheres e a proteção social de filhos e filhas que ficam órfãos. 

De acordo com a responsável pela Coordenadoria de Integração de Políticas para as Mulheres (CIPM), Márcia Jorge, o objetivo é realizar a integração da rede de proteção das mulheres do estado do Pará.

“A campanha trabalha o enfrentamento a todas as formas de violência contra as mulheres da cidade, do campo, das águas, e da floresta, prevendo ações educativas, por meio de campanhas preventivas, informativas e formativas sobre todos os tipos de violência contra a mulher”, ressaltou.

De acordo com a secretaria, a campanha buscará parcerias com órgãos que atuam na causa da mulher, para a garantia de políticas para as mulheres nos 144 municípios do estado, a partir de ações com a Defensoria Pública, Ministério Público, Tribunal de Justiça, Fundação Parápaz, os Conselhos Municipais dos Direitos da Mulher, os Centro de Referências em Assistência Social e Centro de Referência Especializado de Assistência Social e movimento de mulheres.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ