CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X

Psicóloga de Castanhal cria projeto que visa mostrar a felicidade existente nas pequenas coisas

O 30 pequenas alegrias é um exercício diário, onde direciona-se o olhar para a nossa própria vida e para as coisas simples que nos acontecem

Patrícia Baía
fonte

Tomar uma caneca de café quentinho no final da tarde, o vento batendo no rosto, assistir ao pôr do sol, fazer uma caminhada matinal, um animal de estimação pedindo atenção ou um bebê fazendo gracinha são coisas simples que fazem parte do dia a dia da vida, mas que podem passar despercebidas. Então que tal fazer um exercício de prestar atenção nelas e registrar com uma foto em suas redes sociais com a tag #30pequenasalegrias.

Esse é o nome do projeto da psicóloga Ana Barros que visa fazer com que as pessoas passem a observar detalhes simples do cotidiano como algo que a faça feliz. “O objetivo é prestar a atenção para a saúde mental, pois existem pessoas que não conseguem ter nenhum tipo de prazer para absolutamente nada que acontece no dia delas e nesses casos é importante que a pessoa busque ajuda profissional”, explicou Ana Barros.

Infelizmente, essas pequenas alegrias passam despercebidas no nosso dia a dia. E foi justamente refletindo sobre essa realidade que a psicóloga Ana Barros começou o movimento #30pequenasalegrias, através do qual convida as pessoas para observarem pequenas coisas, que são os verdadeiros motivos que nos levam à felicidade.

image Encontro de família, motivo de felicidade (Reprodução/ Redes Sociais)

O movimento existe desde 2018, sendo sempre realizado em setembro, mas este ano por conta das eleições Ana Barros decidiu adiar para novembro.

O #30pequenasalegrias é um exercício diário, onde direciona-se o olhar para a nossa própria vida e para as coisas simples que nos acontecem. A ideia é justamente fomentar o assunto dos cuidados com a saúde mental.

image Coisas simples podem deixar nossas vidas mais alegres e coloridas (Reprodução/ Redes Sociais)

 Segundo Ana Barros, quem não consegue ver graça nas coisas simples da vida precisa de ajuda profissional. “Porque mesmo quem tá cansado ou frustrado com as coisas do dia a dia consegue parar e achar gostoso aquele momento do café, ou bater um papo com alguém e se permitir ficar bem com aquilo e mesmo num dia difícil, mas quem não está bem e está com um quadro clinico específico como a ansiedade ou depressão não consegue ver graça em nada. E a intenção também é essa e a gente consegue dessa maneira favorecer o diálogo porque o projeto passa uma mensagem leve e ao mesmo tempo ele é um alerta, pois se você não consegue ver nenhum prazer no seu dia a dia será que você não está precisando de uma ajuda profissional?”, enfatizou, a psicóloga

E você, quer participar do desafio #30pequenasalegrias?

- Poste uma pequena alegria do seu dia a dia (ou mais), no seu feed ou de preferência nos Stories. (É importante registrar todos os dias durante 30 dias);

- Registrar o dia que está no desafio dia 01, dia 02... até o dia 30;

- Usar a #30pequenasalegrias;

- e marcar a @psicologa_anabarros.

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Pará
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ