Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Ministério da Saúde alerta para surto de dermatite causada por mariposas e lagartas

Acompanhado de irritação e coceira, os sintomas podem progredir para bolhas e ferimentos

Gabriel Pires

Nesta segunda-feira (23), o Ministério da Saúde, por meio das redes sociais, emitiu uma série de recomendações e alertas sobre a dermatite, uma doença de pele que pode ser causada pelo contato com mariposas e lagartas, especificamente do gênero Hylesia. Em possíveis aumentos de casos, a doença pode causar surtos em diversas regiões.

VEJA MAIS

Saiba o que é dermatite atópica, doença de pele sem cura
A doença afeta a autoestima e a qualidade de vida, mas tem tratamento

Surto de coceira em Recife foi provocado por mariposas
Registro é da Sociedade Brasileira de Dermatologia

De acordo com o Ministério da Saúde, as lagartas podem ser encontradas em todas as regiões do Brasil e do mundo, e, na maioria dos casos, em troncos de árvore durante a tarde. Já as mariposas têm maior incidência em zona de mata e possuem atração por locais de alta luminosidade.

A disseminação da dermatite urticante se dá através de pequenas cerdas que fazem parte do abdômen, que, ao serem dispersas no ar, atingem a pele das pessoas que estão próximas, causando vermelhidão na região atingida, além de coceira constante. Conforme a publicação feita, em alguns casos, esses sinais podem avançar para bolhas e feridas.

Fique atento às recomendações

  • Evite matar os insetos
  • Feche portas e janelas ao anoitecer
  • Diminua a quantidades de luzes em casa
  • Realize limpezas com frequência para evitar que possíveis cerdas sobrevoem os locais
  • Ao encontrar uma mariposa morta, retire-a com um pano úmido e com cuidado para não espalhar as cerdas

Tratamento da dermatite

O tratamento da doença é amparado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), por meio da Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima, que oferece todos os procedimentos adequados. Em casos urgentes, é recomendado a aplicação de compressas frias no local afetado.

(Gabriel Pires, estagiário sob a supervisão do coordenador do Núcleo de Atualidades, Victor Furtado)

Palavras-chave

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ