Paxlovid: medicamento que trata covid-19 ainda não é distribuído de forma ampla no país 

Antiviral bloqueia replicação do coronavírus e controla infecção

O Liberal

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou, na última segunda-feira (21), a venda do medicamento Paxlovid, para tratamento da covid-19, nas farmácias do Brasil. Apesar de o primeiro lote do remédio, contendo 50 mil unidades, ter sido entregue pela Pfizer em setembro, ainda não há previsão para ampliação de estoques nas farmácias. 

O Paxlovid recebeu a autorização emergencial pela Anvisa em 30 de março deste ano. Em todo mundo, 43 países já tiveram acesso ao medicamento, mas na América Latina somente três tiveram lotes entregues: Panamá, México e Brasil. De acordo com o laboratório fabricante, outra remessa com a mesma quantidade está prevista para chegar ao país.

VEJA MAIS

Uso do 'Paxlovid' para tratamento da covid-19 é bem visto por infectologistas paraenses
Para os infectologistas Alessandre Guimarães e Louviral Marsola, o remédio chegou tardiamente no país, mas promete oferecer um ótimo tratamento aos pacientes que apresentam casos leves e moderados da doença

Paxlovid: remédio contra covid-19 é liberado pela Anvisa para venda em farmácias do Brasil
A Anvisa aprovou a comercialização com receita do medicamento da Pfizer para uso em adultos

Uso pelo SUS do medicamento Paxlovid contra a covid-19 vai à consulta pública
Remédio fabricado pela farmacêutica americana Pfizer já recebeu parecer inicial favorável da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde

Em abril deste ano, a Pfizer anunciou a concessão de autorização para 35 farmacêuticas para produção de versões genéricas do Paxlovid, sendo uma delas a brasileira Nortec Química. Contudo, a versão genérica produzida pela empresa era destinada à exportação, o que forçou a população brasileira a depender exclusivamente das negociações do Governo Federal com o laboratório fabricante. 

Disponibilização nas farmácias

Para Patrick Cruz, presidente do Conselho Regional de Farmácia do Pará (CRF-PA), a aprovação do medicamento em farmácias representa um passo importante no combate do coronavírus, uma vez que garante o acesso ao tratamento por grande parte da população.

Medicamento para covid da Pfizer mostra eficácia contra Ômicron em laboratório
Medicamento reduziu o risco de hospitalização ou morte em quase 90%

Pfizer aprova primeiro comprimido contra a covid-19
Medicamento será vendido com o nome de Paxlovid

"Com venda sob prescrição médica, é imprescindível que o paciente receba as orientações de administração do farmacêutico, profissional da saúde localizado em todas as farmácias e apto para realizar todo o acompanhamento farmacoterapêutico do medicamento, principalmente por se tratar de um fármaco novo e que necessita de uma atenção especial em sua administração", orienta. 

Cruz ainda ressalta que o período entre a liberação do fármaco pela Anvisa e a disponibilidade do mesmo nas farmácias e no Sistema Único de Saúde (SUS), leva um determinado tempo. "Mas, assim que chegar, a população pode ter certeza que o farmacêutico estará preparado para orientar e sanar todas a dúvidas possíveis", afirma. 

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ