Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Lixo nas ruas causa alagamento no centro comercial de Santarém durante chuva

O lixo prejudicou o funcionamento da bomba responsável pela drenagem da água pluvial da via para o Rio Tapajós

Andria Almeida

Na madrugada desta quarta-feira (1º) Santarém viveu uma forte chuva que trouxe transtornos aos trabalhadores do centro comercial da cidade; alguns estabelecimentos foram invadidos pela água. A chuva alagou alguns trechos da Avenida Tapajós e revelou um antigo problema: lixo jogado nas vias, que, segundo a defesa civil local, foi um dos motivos do cenário caótico na frente da cidade.

Segundo o coordenador da Defesa Civil local, Darlisson Maia, o lixo despejados nas ruas acabou entupindo bueiros e disparando a bomba de sucção que é responsável por drenar a água da chuva para o rio Tapajós.

VEJA MAIS 

Pará: Santarém tem o 3º pior saneamento do País; Belém tem o 5º e Ananideua, o 6º
Levantamento do Instituto Brasil indica, além de Santarém, Belém e Ananindeua entre os piores indicadores das 100 maiores cidades do País

“O lixo acaba batendo na bomba de drenagem  fazendo com ela dispare e, por consequência, pare de funcionar. Estamos limpando para que ela volte a funcionar", informou. 

Algumas lojas foram invadidas pela água da chuva misturada ao lixo, causando prejuízos e transtornos aos lojistas. A comerciante Márcia Silva relatou que a calçada do estabelecimento onde trabalha ficou praticamente toda coberta pela água, prejudicando o acesso a loja. "Quando chegamos a calçada estava na metade da calçada já, agora que está baixando", disse.

Parte do centro comercial de Santarém alagado nesta quarta-feira (Defesa Civil)

Para o Urbanista José Abreu, o alagamento gera um problema de saúde pública, pois o ambiente se torna hostil com a presença de roedores e mosquitos.

“A drenagem quando empossada fica com a água parada suscetível a criatórios de mosquitos como o da dengue e outros. O lixo junto com essa água gera fungos, facilita a proliferação de roedores, que produzem doenças como a leptospirose então tudo isso vai criando um ambiente hostil a vida na cidade comprometendo a saúde dos seus munícipes”, enfatizou.

Nível do Rio Tapajós 

O boletim da Defesa Civil registou uma subida de 2 centímetros de ontem para hoje no nível do Rio Tapajós, em Santarém. Na manhã desta quarta-feira, 1º de julho, o Tapajós está marcando 7, 86 m, estando 66 centímetros acima da cota de alerta que é de 7,20m.

Posicionamento da prefeitura

Em nota, a Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Urbanismo e Serviços Púbicos (Semurb), informou  que as bombas de drenagem precisaram ser desligadas na manhã desta quarta-feira, 01, para limpeza e desentupimento e que após o procedimento das casas de bombas o serviço foi retomado.. “O problema foi ocasionado pela grande quantidade de lixo despejada de forma irregular”, relatou a nota.. 

A nota concluiu com um pedido da Semurb para que a população faça o de descare de resíduos de forma correta a fim de evitar esse e outros problemas.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ