Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Labimol aponta que casos positivos de covid-19 no Oeste do Pará continuam caindo

Coordenador do Labimol, Marcos Prado, reitera que, apesar da queda, é necessário manter os cuidados de higiene e distanciamento social 

Andria Almeida / O Liberal

Desde o mês de abril de 2021, os números de casos positivos da Covid-19 nos municípios do Oeste do Pará vêm caindo. Os dados são apresentados pelo Laboratório de Biologia Molecular (Labimol) da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa).

No mês de março, do total de testes feitos, 68,2% eram positivos e apenas 31,6% negativos, considerando a média dos municípios da região do Oeste Paraense. A partir de abril, os números começaram a mostrar uma queda dos casos positivos, quando chegou a 54,3 por cento dos exames com confirmação de contaminação.

Ao longo dos meses subsequentes, a tendência de queda foi-se confirmando, chegando ao mês de setembro com um percentual de apenas 10,3% de casos positivos, contra 89,7% de resultados negativos em toda a região.

O Labimol realizou, ao longo do mês de setembro, 948 testes para covid-19. Desses, 10% testaram positivo em todo o oeste do Pará. Já em Santarém, os dados dos meses referentes a agosto e setembro mantêm o percentual de 10% de confirmação da doença.

O Coordenador do Labimol, Marcos Prado, reitera que, apesar da queda, é necessário nos manter alerta e permanecer com os cuidados de higiene e distanciamento social e “aguardar o mês de outubro para entender se os números irão aumentar ou vão permanecer na casa dos 10% considerando as diversas alterações que têm havido com a liberação de eventos e de atividades culturais em toda a nossa região”, pontuou advertindo também sobre a necessidade da continuidade e avanço da vacinação de duas doses.

Marcos Prado apontou que a liberação de eventos sociais e culturais de maior escala “sem dúvida é um sinal de alerta, é um sinal amarelo que começa a piscar e devemos ficar atentos”, complementando ao informar que mesmo quem já teve a doença pode ser reinfectado:

"Hoje, a reinfecção já é uma informação cientificamente comprovada, isso pode ocorrer em alguns casos, não são todas as pessoas que são reinfectadas, aqui em Santarém já tivemos casos de pessoas que se infectaram 3 vezes com a covid-19. Mesmo a pessoa estando vacinada com as duas doses do imunizante. A pandemia ainda não acabou, precisamos continuar adotando todas as medidas preventivas de combate a covid’, finalizou.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ