Hanseníase: Seaster realiza recadastramento de beneficiários de Marituba

Atualização cadastral evita o bloqueio do auxílio e deve ser feita até o próximo dia 31

Agência Pará

Em alusão ao Janeiro Roxo, campanha nacional de combate e prevenção para o tratamento precoce e enfrentamento da hanseníase, a Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), está realizando, desde a última segunda-feira (20) até o próximo dia 31, a atualização cadastral das pessoas que recebem o Benefício Estadual para Pessoa Acometida pela Hanseníase (Bepah), que residem no município de Marituba, região metropolitana de Belém.

Atualmente, 2 mil beneficiários recebem o auxílio em todo o estado do Pará. Desse total, 300 residem em Marituba, mas para evitar o bloqueio do benefício é necessário realizar o recadastramento anualmente. A atualização do cadastro é em cumprimento da Lei Estadual 05/90, que destina o auxílio para pessoas acometidas pela hanseníase em situação de vulnerabilidade social e incapazes para o trabalho.

"O Benefício contribui de maneira significativa para a vida dos hansenianos, grande parte dos beneficiários apresentam ao longo de suas vidas uma história de exclusão. A partir do momento que essa Lei foi garantida, essas pessoas ganharam autonomia e conseguiram construir suas histórias de vida", explica a gerente estadual do Bepah, Helena Gomes.

Apesar dos inúmeros avanços, o doente ainda sofre com o preconceito e a falta de informação, mas por meio do auxílio mensal, garantido pelo governo do Estado, Iacta de Araújo, 53, adquiriu autonomia. "Eu fui diagnosticada com hanseníase com dois anos de idade e, desde então, o benefício me ajuda a sobreviver. Com ele, eu compro os meus remédios e minha comida. Esse é um dinheiro que eu preciso muito, pois é a única renda que eu tenho, não sei o que seria de mim sem ele", conta.

A situação não é diferente para seu Armando Diniz, 82, que com o benefício está conseguindo fazer uma poupança para reformar sua casa. "Esse dinheiro me ajuda muito, principalmente na alimentação e no meu tratamento, além das despesas da minha casa, que estou construindo devagar, ainda não está pronta, mas vou chegar lá. Eu não gasto tudo, estou fazendo uma pequena reserva", diz.

De acordo com a Lei Complementar 05/90, o benefício mensal compreende um valor correspondente a 90% do menor salário atribuído ao servidor público do Pará.

Serviço:
Recadastramento dos beneficiários de Marituba. Até o próximo dia 31 de janeiro, a partir das 8h, na URE Marcello Cândia (Av. João Paulo II, s/n - no bairro Dom Aristides, em Marituba).

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM PARÁ