Gêmea paraense nasce empelicada e chama atenção dos médicos; veja o vídeo

Júlia e Eloíse surpreenderam a mãe e os profissionais no momento do parto; uma delas estava chorando dentro do saco amniótico

Maiza Santos

Um parto raro de irmãs gêmeas chamou atenção dos médicos de um hospital na cidade de Barcarena, na última terça-feira (22). Isso devido uma das bebês ter nascido empelicada - quando a bolsa amniótica não é rompida na hora de dar a luz, o que é incomum. A nenê empelicada ainda estava chorando quando saiu da barriga da mãe e o momento foi registrado pela família.

VEJA MAIS

Santa Casa registra parto raro: gêmeo estava dentro da bolsa amniótica da mãe
Ao ser retirado da barriga, médicos viram que a bolsa ficou preservada com o menino Gabriel dentro, permitindo a observação dos movimentos dentro do útero

Médica faz parto raro de bebê empelicado e se emociona: ‘Fiquei tremendo’
Atuando há dez anos na área, essa foi a primeira vez que Rachel Machado presenciou e realizou um parto de um bebê empelicado

Júlia e Eloíse após o parto (Reprodução: Arquivo Pessoal)

As gêmeas Júlia e Eloíse são as primeiras filhas de Beatriz Azevedo, de 23 anos, e Marcos Sena, de 25 anos. Em conversa com o OLiberal.com, a mãe afirma que o nascimento das bebês emocionou a todos pela maneira que aconteceu. 

“Eu me surpreendi quando disseram que a Júlia estava empelicada. Ela foi a bebê que saiu por segundo e, apesar de serem da mesma bolsa, uma já tinha nascido. Todos os médicos ficaram elétricos e admirados. Eles falaram para registrar o momento antes que a bolsa rompesse”, relembra Beatriz.

Edilene Azevedo, mãe de Beatriz, acompanhou o parto das gêmeas e conta qual foi a reação ao ver a neta chorando dentro do saco amniótico. “Eu vi o nascimento da Eloíse, ela foi a primeira que nasceu e chorou logo que saiu da barriga. Depois veio a Júlia. O médico me disse que ia tirar e mostrar ela dentro da bolsa. Ele falou para gente se preparar para filmar ela e, quando ele tirou, ela tava chorando. Foi nesse momento que fizemos a foto. Ela ainda tava com a boquinha um pouco aberta do choro. Foi maravilhoso, uma emoção muito grande. Nem sei definir”, diz Edilene.

Confira o momento do nascimento da gêmea empelicada:

(Estagiária Maiza Santos, sob supervisão da coordenadora de OLiberal.com, Heloá Canali)

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ