Fazer revisão do veículo garante viagem segura no verão; confira as dicas

É fundamental, também, respeitar as leis de trânsito

Dilson Pimentel

Antes de pegar a estrada, é fundamental que os motoristas façam a revisão de seus veículos, para que possam fazer uma viagem segura. Sócio da Oficina Pará, na Pedreira, João Guedes recomenda que a pessoa se programe durante todo o ano para fazer uma revisão bem-feita. “Não adianta fazer uma revisão simples, básica, alegando que só vai em Mosqueiro ou Salinas. Tem que fazer uma boa revisão para que você não fique na estrada”, disse.

Ele observou que, nessa temporada de férias, é comum ver, todos os anos, guinchos retornando das praias, em direção a Belém, transportando dois ou três carros. “Isso ocorre porque, provavelmente, essas pessoas não fizeram uma boa revisão nos carros”, disse. João Guedes disse que é importante fazer a revisão, principalmente, da suspensão, dos pneus e da iluminação do veículo. “Muitas pessoas ficam no prego, na estrada, porque não fizeram a revisão no motor. Aí acontece de danificar a bomba d’água, ou queimar a bomba de combustível”, contou. Ele também recomenda que os condutores abasteçam seus veículos em posto de gasolina de procedência, para que não tenham, na estrada, problemas na bomba de combustível.

Também é importante verificar o sistema de arrefecimento do motor, que é o responsável por manter o carro a uma temperatura ideal de funcionamento. “Na estrada, e com engarrafamento, o carro pode superaquecer”, disse.

Ao fazer a revisão da suspensão, é fundamental colocar peças de boa qualidade. “Pode acontecer na estrada de bater em um buraco. Mesmo com a suspensão boa, com a suspensão toda nova, mas se for uma peça de má qualidade, pode quebrar e causar um acidente”, alertou João Guedes.

O condutor também deve atentar para a iluminação do veículo. “Viajar à noite, com lâmpada queimada, pode provocar acidente, além de também ser passível de multa, que está em torno de 130 reais por lâmpada queimada”, explicou.

Telmo Renato e João Guedes (Igor Mota / O Liberal)

Em relação ao mesmo período do ano passado, e por causa da pandemia causada pelo novo coronavírus, a procura por esse serviço está um pouco menor. João Guedes disse que a demanda começava a aumentar no final de maio. “Esse ano está um pouco reduzida a demanda. Mas essa semana já estou percebendo um aumento na procura por esses serviços de revisão”, disse. 

Ideal é fazer alinhamento do carro a cada 5 mil kms

Gerente da AG Pneus, que fica no bairro do Marco, Paulo Mesquita observou que tem condutor que, às vezes, não olha sequer o estado de conservação dos pneus de seu veículo. Ao fazer o alinhamento e balanceamento, que custa R$ 80, o funcionário da loja vai observar se há necessidade de trocar alguns itens do automóvel. E, nesse caso, o valor a ser gasto vai depender, também, do tempo em que a pessoa não faz a revisão do carro. Ele explicou que, por causa dos buracos em Belém, o ideal é alinhar e balancear o veículo a cada 5 mil kms. “Se fizer de 10 em 10 mil kms, corre o rico de ter mais coisas (problemas) no carro”, afirmou.

E um problema acaba gerando outro, o que encarece o serviço. Se o veículo estiver com problema na ponteira de direção (que liga todo o sistema de direção às rodas do veículo), a pessoa vai gastar 180 reais. Se não resolver, pode danificar o ‘braço’ da direção. Aí, o gasto aumenta para quase R$ 400. “Uma peça (danificada) vai levando a outra. Se ouviu barulho e for logo resolver, despesa será menor. Se continuar (rodando com o carro com esse problema), vai gastar muito, pode chegar a R$ 3 mil”, explicou.

Ele também citou a importância de fazer a troca de óleo. Às vezes, o motorista não faz esse serviço, para não gastar R$ 200. Mas, ao não fazer esse procedimento, pode perder o motor e gastar muito mais – R$ 3 mil. Também é importante verificar a lâmpada do freio Esse item é importante, pois, se a lâmpada estiver queimada, o motorista que vem atrás, na estrada, não vai perceber que o condutor pisou no freio. E isso pode causar um acidente. “Acaba com a viagem dele e da outra pessoa”, disse.

Ele disse ainda que, caso a pessoa não vá faça o alinhamento e o balanceamento em uma loja de carros, que leve seu veículo em um mecânico de confiança, para que possa fazer uma viagem com segurança. Paulo Mesquita também disse que a procura por esses serviços está boa. É que, com a retomada das atividades econômicas, as pessoas estão tirando os carros da garagem, pois os veículos estavam parados há muito tempo. E, como vão pegar a estrada, muita gente está procurando esses serviços de revisão. “As pessoas estão vindo para arrumar o carro”, disse.

Condutor diz ser importante cautela na estrada

Jovenal Maria da Silva, de 53 anos, já fez a revisão do carro dele. “Eu costumo fazer essa revisão. É mais um item de segurança”, disse. “Tem a família que viaja com a gente. Eu troquei a ponteira do carro, pivô e uma parte da barra de direção. Gastei R$ 250 de mão de obra e R$ 170 de peças. Vou para Mosqueiro neste final de semana e, pra semana, Igarapé-Açu. Sempre que vou fazer uma viagem mais longa, faço uma revisão”, afirmou. Ele também disse que é preciso ter cautela no trânsito. “Estamos lidando com vidas. Nunca aconteceu acidente com comigo e, se deus quiser, nunca irá acontecer, pois trabalho sempre com segurança. Só faço ultrapassem com segurança. Importante é chegar bem. Vou sempre na cautela”, afirmou.

Professor da Uepa, Telmo Renato Araújo, 49 anos, também já fez a revisão de seu carro. “Sempre quando chega julho faço uma revisão no carro, pois pretendo viajar com a família (esposa e filho) para algum balneário”, disse. “Estamos ainda a escolher devido à pandemia. Como você bem sabe algumas praias estão proibidas”, disse. “Acho importante fazer a revisão do carro, potencialmente quando viajo com a família e para lugares mais distantes. Isto para evitar qualquer eventualidade, como problemas mecânicos. Pelo diagnóstico do mecânico, o meu carro estava com problemas na suspensão, o que me fez gastar com peças uns R$ 380 e, com mão de obra, R$ 150”, contou.

Confira dicas para uma viagem mais segura:

Planejamento da viagem - O motorista deve se informar sobre as distâncias que vai percorrer, condições do tempo, pontos de parada, existência de postos de combustíveis e de restaurantes à beira da estrada. Não esquecer documentação pessoal e do veículo.

Revisão preventiva - Providenciar a checagem do automóvel mesmo para pequenas viagens. Faróis acesos para ver e ser visto; pneus calibrados e em bom estado; motor revisado, com óleo e nível da água do radiador em dia. Não esquecer de verificar a presença e estado dos equipamentos de porte obrigatório, principalmente pneu estepe, macaco, triângulo e chave de roda, além dos limpadores de para-brisa e luzes do veículo;

Pausas para descanso - O condutor deve programar paradas a cada 3 horas. Quem se expõe a muitas horas dirigindo fica sujeito ao fenômeno da "hipnose rodoviária", na qual se mantém de olhos abertos, mas sem percepção da realidade à sua volta. Ela vem acompanhada de sonolência, perda de reflexos e de força motora;

Previsão do tempo - Procurar se informar sobre as condições do tempo nos lugares por onde vai passar. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) disponibiliza gratuitamente informações sobre o clima no endereço www.inmet.gov.br;

Atenção redobrada - Observar as placas que indicam os limites de velocidade e as condições de ultrapassagem. Elas não foram colocadas naquele ponto da estrada sem motivo. Nos trechos em obras, o motorista deve reduzir a velocidade e obedecer a sinalização local.

Descanso – Durma bem antes de qualquer viagem de automóvel. O sono e o cansaço são grandes inimigos de uma viagem segura.

Cinto de segurança – Use sempre o cinto de segurança - este equipamento é obrigatório para todos os ocupantes do veículo.

Fonte: PRF

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM PARÁ