Círio de Vigia reúne cerca de 200 mil pessoas neste domingo

O tema do 322º Círio de Vigia de Nazaré é “Maria, modelo da Igreja que se aproxima, escuta e ilumina”

Milhares de devotos de Nossa Senhora de Nazaré participaram, na manhã deste domingo (08), da grande procissão em homenagem à Virgem, no município de Vigia. O Círio mais antigo do Estado chegou à 322ª edição com o tema "Maria, modelo da Igreja que se aproxima, escuta e ilumina" e durou cerca de três horas. Antes da romaria, foi realizada uma Santa Missa, na Igreja de São Sebastião, às 6h, presidida pelo Frei José Nazareno, do Santuário de São Francisco de Assis, de Brasília. Por volta das 8 horas, teve início a procissão, que percorreu algumas das principais ruas da cidades até o seu destino, a Igreja Madre de Deus (Matriz), onde chegou por volta das 11 horas.

De acordo com a Diretoria do Círio de Vigia, em torno de 140 mil pessoas acompanharam a procissão desse domingo, conforme contabilizado pela Guarda de Nossa Senhora de Nazaré, fora os devotos que assistiram a passagem da berlinda de suas casas. O diretor Marcos Moraes explica que o Círio de Vigia começou no ano de 1697, conforme registro que se encontra na Torre do Tombo, em Portugal, feito por um padre jesuíta que percebeu a devoção mariana no município.

Algumas tradições, que se repetem no Círio de Nazaré de Belém, são mantidas em Vigia ao longo de décadas. Uma delas é a corda que acompanha a berlinda. Ela tem 350 metros e, de acordo com Marcos Moraes, foi usada nas primeiras procissões, para puxar o carro de boi que conduzia a imagem de Nossa Senhora. Ele estima que, atualmente, neste período, o município chega a receber 250 mil pessoas a cada Festividade de Nazaré. Somente na transladação, realizada na noite anterior, o número de romeiros chegou a 80 mil pessoas. "Tudo o que a gente planejou, graças a Deus, está dando certo. Todas as coordenações deram conta de fazer a sua parte".

Desde cedo, a dona de casa Creusa Helena Nascimento, de 44 anos, estava posicionada ao lado da Igreja de São Sebastião, para garantir seu lugar na corda. Ela mora em Bragança e, há três anos, não participava do Círio de Vigia. "Estou aqui em agradecimento e por uma fé que ela me deu em um momento difícil. Vou pagar enquanto puder". A doméstica Andreia Araújo da Rosa, de 34 anos, pelo sétimo ano seguido acompanhou a procissão na corda. "É um agradecimento, porque eu peço para ela, todos os dias, saúde e minha renovação de fé, para que nunca me falta".

Ao longo da romaria, Nossa Senhora de Nazaré recebeu homenagens dos fiéis, através de músicas católicas e queima de fogos. Vários moradores da cidade também decoraram suas ruas e casas, com berlindas, imagens, objetos religiosos, flores e balões, sempre predominando as cores verde e branco. "É uma devoção pelas bênçãos alcançadas, pela saúde minha, da minha mãe e da minha família, e pelo meu trabalho", diz o professor Paulo Ronaldo Monteiro, de 50 anos, que fez questão de decorar a frente de sua residência para receber a Virgem de Nazaré. Ela conta que, depois da procissão, a família se reúne no tradicional almoço, com comidas típicas da região.

Como faz todos os anos, Teresa Souza, de 85 anos, levou o quadro com a  foto de uma antiga imagem de Nossa Senhora de Nazaré para a frente da casa da família. "Esse quadro tem mais de 100 anos, era do meu sogro e os netos vão herdar. É uma relíquia que fica para a família".

O Círio de Vigia possui algumas tradições peculiares. Uma delas é a figura do Anjo do Brasil, onde uma criança, montada em um cavalo, vestida de verde e amarelo, carrega a bandeira Nacional, puxando o pelotão das bandeiras. O número de interessados em ser o Anjo é grande. Este ano, a escolhida foi Ana Cecília Lobato, de 10 anos. A mãe dela, Cássia Lobato, professora de 43 anos, conta que nasceu em Vigia e, quando criança, tinha o sonho de estar à frente do pelotão das bandeiras. Como a função é muito disputada, ela nunca conseguiu, mas há cerca de seis anos tentava fazer com que a filha fosse chamada. "É por devoção mesmo à Nossa Senhora. A emoção está à flor da pele", declarou Cássia. "Eu me sinto muito emocionada e feliz", afirmou Cecília.

A festividade em homenagem à Nossa Senhora de Nazaré, em Vigia, segue até o dia 22 de setembro, com Santa Missa e queima de fogos, em frente à Igreja Matriz, após uma procissão que terá início às 18 horas. No dia 15, às 7h horas, será realizado o Círio das Crianças, que já está na sua 27ª edição.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!