Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Caso juíza Monica de Oliveira: juiz João de Oliveira concede entrevista exclusiva sobre o caso

Uma semana após a perda da esposa, o juiz João de Oliveira Júnior comentou sobre trajetória inspiradora de Monica de Oliveira

Fabyo Cruz

O juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior, marido da juíza Monica de Oliveira, encontrada sem vida dentro do carro no dia 17 deste mês, em Belém, se apega à memória da esposa para enfrentar o período de luto. Para ele, a história de vida da paraibana, tanto profissional quanto pessoal, deve ser lembrada com respeito, assim como fizeram seus conterrâneos no dia do enterro em Barra de Santana, na Paraíba, demonstrando o carinho e admiração pela magistrada. 

VEJA MAIS

Caso juíza Monica de Oliveira: o que se sabe sobre a causa da morte, velório e relação com o juiz
Juíza Monica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira foi encontrada morta dentro do carro do esposo, o também juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior na manhã da terça-feira

Caso juíza Monica de Oliveira: marido diz que Monica teve ‘um momento de fraqueza’
A juíza Monica de Oliveira foi encontrada morta, dentro do carro do marido, o juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior. Caso segue acompanhado pelo TJPA

Caso juíza Monica de Oliveira: vídeos reforçam tese de suicídio, diz sobrinha
Declaração da sobrinha ocorreu após familiares verem os vídeos do circuito de segurança do prédio onde ela morava com o marido

“Nada mais tem a ser dito, apenas viver o luto. O que é importante para mim é fazer justiça com minha mulher”, diz o juiz ao referir-se à trajetória inspiradora de Monica, sobretudo no meio do judiciário brasileiro. O magistrado participou do enterro da juíza, que ocorreu no dia 19, em sua cidade natal. No município com mais de 8 mil habitantes, há cerca de 40 quilômetros da capital Campina Grande, poucas pessoas foram vistas nas ruas naquele dia.

A morte de Monica foi considerada pelos moradores de Barra de Santana como a maior tragédia da cidade. Por ser um município considerado pequeno, quase todas as famílias se conhecem na região, inclusive a família juíza. Como forma de homenageá-la, a Câmara Municipal de Barra de Santana foi reservada para uma parte do velório, reunindo parentes, amigos e colegas da Associação de Magistrados do Rio Grande do Norte, estado onde ela trabalhou. 

VEJA MAIS

Caso juíza Monica de Oliveira: velório será realizado em duas cidades da Paraíba
O juiz João Augusto Júnior viajou para acompanhar os ritos funerários

Caso juíza Monica de Oliveira: corpo é sepultado na Paraíba nesta quinta (19)
Magistrada morreu em Belém na terça (17), e circunstâncias são apuradas pela Polícia

O procedimento do inquérito do caso encontra-se em segredo de Justiça, segundo informou o Tribunal de Justiça do Pará (TJPA).  Por meio de nota, a Polícia Civil do Pará comunicou que “realizou, dentro das suas atribuições legais, diligências referentes ao caso, como o registro da ocorrência e a requisição de perícias. O caso foi remetido ao Poder Judiciário, que é o responsável por dar sequência à apuração, com a adoção das medidas cabíveis conforme legislação pertinente ao órgão.

Quem foi a juíza Monica de Oliveira

Monica de Oliveira, 46 anos, se formou no curso de direito na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), sendo aprovada como juíza nos estados do Ceará e, em seguida, no Rio Grande do Norte. A juíza casou-se em julho de 2021, com o também juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior, da 1ª Vara da Infância e da Juventude de Belém. Ela deixou dois filhos, um adulto e uma adolescente, do primeiro casamento.          

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ