Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Veículos de mídia na Europa vão receber do Google por conteúdo jornalístico produzido

Acordos garantem o pagamento a mais de 300 veículos de mídia na Alemanha, França e outros quatro países da União Europeia

O Liberal

Foi anunciada nesta quarta-feira (11), a assinatura de acordos que vão assegurar que o Google, da Alphabet, pagará por conteúdos jornalísticos. A plataforma deve pagar mais de 300 veículos de mídia na Alemanha, França e outros quatro países da União Europeia e lançará uma ferramenta para facilitar a assinatura de outros veículos também. As informações foram repassadas à Agência Reuters e divulgadas pela Agência Brasil.

VEJA MAIS

Paraense viraliza ao homenagear a mãe falecida: ‘Quando tô com saudade abro o Google Maps’
Cristiano Silva publicou um registro virtual de dona Edna Cristina, feito casualmente pela plataforma, e ganhou mais de 290 mil curtidas

Cursos com certificados profissionalizantes são lançados pelo Google no Brasil
Objetivo é capacitar novos profissionais para oportunidades em áreas como a de tecnologia no Brasil

Países querem que Google e Facebook remunerem jornais por conteúdo produzido
A lei australiana que trata da remuneração, por parte das grandes empresas de tecnologia, pela produção de conteúdo jornalístico, virou referência para os países interessados na partilha

Os mais críticos ao Google já vinham pedindo aos governos a garantia de que as plataformas online paguem remuneração justa por seu conteúdo. Há três anos, a União Europeia adotou regras de direitos autorais que exigem que o Google e outras plataformas paguem músicos, artistas, autores, editores de notícias e jornalistas pelo uso de seu trabalho.

Alguns países também vêm agindo nesse sentido, entre eles a Austrália, que tornou esses pagamentos obrigatórios no ano passado. No mês passado, o Canadá introduziu uma legislação semelhante.

"Até agora, temos acordos que abrangem mais de 300 publicações nacionais, locais e especializadas na Alemanha, Hungria, França, Áustria, Holanda e Irlanda, com muitas outras discussões em andamento", declarou Sulina Connal, diretora de notícias e parcerias de editoração, em um comunicado do Google visto pela Reuters, que deve ser publicado ainda nesta quarta-feira.

Dois terços deste grupo são editores alemães, incluindo Der Spiegel, Die Zeit e Frankfurter Allgemeine Zeitung (Faz).

Segundo Connal, a nova ferramenta lançada também vai fazer ofertas para milhares de veículos de notícias, começando na Alemanha e na Hungria e sendo lançada em outros países da União Europeia nos próximos meses. A ferramenta oferece aos veículos um contrato estendido de visualização de notícias que permite que o Google mostre trechos e imagens miniaturas por uma taxa de licenciamento.

Brasil

As principais associações de imprensa das américas assinaram um manifesto, em setembro do ano passado, reivindicando condições para remunerações justa e razoáveis aos veículos de comunicação, por parte das plataformas digitais, como Google e Facebook, que têm se beneficiado pelo uso do conteúdo produzido pelas empresas de jornalismo.

No Brasil, um projeto de lei elaborado em conjunto com as associações de jornais e emissoras do país tratava sobre o tema, mas naufragou em sua primeira etapa, que imprimiria rito urgente à matéria.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO