Tumulto deixa ao menos 31 mortos durante rituais da Ashura no Iraque

Outras 100 pessoas ficaram feridas

Reuters

Ao menos 31 pessoas morreram e outras 100 ficaram feridas, nesta terça-feira, durante os rituais religiosos da Ashura praticados por muçulmanos xiitas em Kerbala, cidade sagrada do sul do Iraque, por causa do que uma autoridade do santuário do imã Hussein descreveu como uma fuga em massa.

O número de mortos divulgado pelo Ministério da Saúde iraquiano deve subir, já que há no mínimo 10 pessoas em estado grave. O ministério não informou como as pessoas morreram, mas o funcionário do santuário disse à Reuters que o tumulto aconteceu na entrada do edifício.

A peregrinação anual, que marca a morte de Hussein, neto do profeta Maomé, em batalha no ano 680, atrai centenas de milhares de xiitas de todo o mundo a Kerbala.

A morte de Hussein em Kerbala durante uma disputa pela liderança da comunidade islâmica é um dos acontecimentos que definiram a desavença entre muçulmanos xiitas e sunitas.

Os rituais que lembram sua morte envolvem autoflagelo, e multidões de fiéis se golpeiam e às vezes laceram as cabeças com lâminas. Outros tumultos com vítimas já ocorreram no passado.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!