Rússia envia navios de guerra para o Mar Negro, na costa da Ucrânia

O anúncio é feito um dia após o ministro da Defesa ucraniano informar que o país vai realizar dez dias de exercícios militares

O Liberal
fonte

Seis navios de guerra russos serão enviados para o Mar Negro. Ao menos um deles, o Minsk, já foi visto passando pela cidade turca de Canakkale nesta terça (8). Toda a costa da Ucrânia está voltada para o Mar Negro — inclusive a Crimeia, região que a Rússia invadiu e tomou dos ucranianos em 2014. As informações são do G1 Mundo. 

De acordo com o Ministério da Defesa da Rússia, os navios serão enviados para exercícios navais que já estavam pré-planejados. Porém, a movimentação foi anunciada um dia após o ministro da Defesa ucraniano, Oleksii Reznikov, informar que o país vai realizar dez dias de exercícios militares, com drones e mísseis antitanque, em resposta às atividades das tropas russas em Belarus.

VEJA MAIS

image Rússia x Ucrânia: Biden alerta para ‘forte possibilidade’ de invasão no próximo mês
Para esta sexta-feira, está marcada conversa, por telefone, entre os presidentes da França, Emmanuel Macron, e da Rússia, Vladimir Putin

image 'A qualquer momento' Rússia pode atacar a Ucrânia, alertam EUA
Em caso de ataque, "nenhuma opção está excluída" pelos Estados Unidos

image EUA e Rússia retomarão negociações sobre crise na Ucrânia
Nas últimas semanas, o Kremlin enviou mais de 100 mil militares para a fronteira entre os dois países para pressionar Kiev a desistir de aderir à Otan

image Rússia tem ‘direito de espernear’, diz Mourão sobre tensão com Ucrânia
Vice-presidente afirma que viagem de Bolsonaro não é endosso aos russos

Além disso, nesta terça, soldados americanos começaram a desembarcar na Romênia, país que é o membro da Otan mais próximo da área de tensão, faz fronteira com a Ucrânia e tem saída para o Mar Negro.

Oleksii Reznikov afirmou que os soldados estão constantemente realizando exercícios militares, mas a partir de quinta-feira (10) começarão a usar drones Bayraktar e mísseis antitanque Javelin e NLAW fornecidos por aliados estrangeiros.

A Rússia já reuniu mais de 100 mil soldados perto da fronteira com a Ucrânia, mas nega que vá invadir o país e diz que quer apenas que os países ocidentais respeitem sua "área de influência". 

Mundo
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO