Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Polícia de Hong Kong investiga vaia ao hino chinês durante Jogos de Tóquio

A polícia confirmou que está investigando se os cidadãos de Hong Kong violaram a lei e deteve um homem de 40 anos.

AFP

A polícia de Hong Kong informou que está investigando as vaias ao hino nacional chinês e os cantos que não permitiram que fosse ouvido durante a transmissão dos Jogos Olímpicos de Tóquio em um centro comercial.

Hong Kong tem seu melhor desempenho em Jogos Olímpicos com a conquista da medalha de ouro na esgrima por Edgar Cheung e as duas prata na natação de Siobhan Haughey.

Mas o sucesso esportivo coincide com tempos difíceis para a ex-colônia britânica que foi reintegrada à China em 1997. A potência asiática colocou em prática uma violenta repressão aos dissidentes políticos em resposta às gigantescas e muitas vezes violentas manifestações pró-democracia de dois anos atrás.

Centenas de torcedores se reuniram em um centro comercial na noite de segunda-feira para assistir à vitória de Cheung.

Na cerimônia da medalha, alguns torcedores vaiaram o hino nacional chinês e gritaram "Somos Hong Kong", o que foi transmitido pela televisão.

"Somos Hong Kong" é uma canção comumente cantada pelos torcedores de futebol de Hong Kong, muitos dos quais se identificam com a cultura cantonesa em oposição ao mandarim falado na China continental.

As autoridades de Hong Kong promulgaram novas leis no ano passado proibindo qualquer insulto ao hino nacional e à bandeira chinesa.

Na sexta-feira, a polícia confirmou que está investigando se os cidadãos de Hong Kong violaram a lei e deteve um homem de 40 anos.

"A polícia iniciou uma investigação sobre o incidente e está reunindo evidências relevantes", declarou um porta-voz à AFP.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO