Patrão amarra empregada doméstica em árvore como 'punição'

Incidente aconteceu em um condomínio de luxo na Arábia Saudita e causou indignação

Redação Integrada de O Liberal com informações de Meia Hora

Uma mulher filipina foi "punida" sendo amarrada a uma árvore no quintal da casa dos patrões sauditas. A justificativa dada foi que ela deixou um móvel caro do lado de fora da casa e os patrões queriam mostrar a Lovely Acosta Baruelo, de 26 anos, o que o sol é capaz de fazer ao que é exposto a ele.

O registro da barbárie foi feito por outra empregada que trabalha no mesmo condomínio de luxo, também filipina. O caso foi denunciado na semana passada pela embaixada das Filipinas em Riad, capital da Arábia Saudita. Lovely não trabalha mais na casa e foi expulsa do país no dia seguinte.

"Obrigado a todos que me ajudaram. Temo pela segurança deles", disse a filipina. Ela diz esperar que os patrões paguem por "todas as coisas erradas que fizeram".

No Oriente Médio, os imigrantes filipinos são usados como boa parte da mão de obra para trabalhos em residências e na construção civil.

Mundo