Pais recusam cirurgia em bebê por uso de sangue vacinado contra covid-19

O bebê tem um problema cardíaco conhecido como estenose valvar pulmonar

Luciana Carvalho
fonte

Os pais de um bebê de 4 meses foram levados à Justiça por negarem que a criança fosse submetida a um procedimento cirúrgico de emergência, mesmo correndo risco de morte, por receio de que o sangue usado na transfusão durante a cirurgia fosse de pessoas que haviam sido imunizadas com vacinas de RNA contra a covid-19. As informações são do portal Metrópoles.

O bebê tem um problema cardíaco conhecido como estenose valvar pulmonar e os médicos responsáveis pelo caso não aceitam a decisão dos pais e apresentaram um pedido de emergência ao Tribunal Superior da cidade de Auckland, na Nova Zelândia. Por enquanto, a cirurgia está adiada, mas a operação é essencial para que a criança sobreviva.

VEJA MAIS

image Alemã é condenada por aplicar mais de 8 mil doses de falsa vacina contra a Covid-19
Antje T. era enfermeira em um centro de imunização e estima-se que ela tenha aplicado cerca de 8.600 falsas vacinas em idosos com mais de 70 anos, professor e agentes de saúde; ela foi condenada a seis meses de prisão em liberdade condicional

image Farmacêutica brasileira solicita à Anvisa registro de vacina inalável contra a covid-19
Livre de agulhas, imunizante poderá ser usada como dose de reforço e protege contra a disseminação do vírus

image Covid-19: Vacina bivalente da Pfizer deve começar a ser distribuída ainda em dezembro
Imunizante foi aprovado pela Anvisa em novembro e estimula a produção de quatro vezes mais anticorpos, principalmente em grupos de risco

Os profissionais querem a custódia parcial do bebê, ou seja, os pais que se consideram anti vacinas, continuariam responsáveis pelos cuidados da criança, mas não teria a última palavra nas decisões relacionadas à saúde dela.

Os especialistas afirmam que não há risco na transfusão utilizando sangue de pessoas vacinadas. Mesmo assim, cerca de 150 manifestantes se reuniram nesta terça-feira (6) em frente ao tribunal, para apoiar a decisão dos pais.

(Luciana Carvalho, estagiária da Redação sob supervisão de Keila Ferreira, Coordenadora do Núcleo de Política).

Mundo
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO