Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

País mais fechado do mundo, Coreia do Norte enfrenta seu primeiro surto de covid-19

País rejeitou ofertas de doses da vacina da Organização Mundial da Saúde (OMS), da China e da Rússia. Por isso, analistas acreditam que nenhum dos 25 milhões de norte coreanos esteja imunizado

O Liberal

Dois anos após o início da pandemia da covid-19, a Coreia do Norte, considerado o país mais fechado do mundo, declarou "grave emergência nacional” ao reconhecer seu primeiro surto da doença. O presidente Kim Jong Un ordenou o confinamento em todo o país. Fábricas, estabelecimentos comerciais e residências devem permanecer fechados e reorganizados para "bloquear de maneira impecável a propagação do vírus maligno", informou a agência oficial de notícias KCNA. As informações são do G1 Mundo.

VEJA MAIS

De jaqueta de couro, presidente da Coreia do Norte vira ‘estrela’ de propaganda sobre míssil
A mídia estatal do país divulgou o lançamento de teste do Hwasong-17 ICBM, um foguete intercontinental que pode carregar ogivas nucleares

Hackers norte-coreanos tentam roubar dados da vacina da Pfizer
Coreia do Norte tem afirmado continuamente que não teve um único caso covid-19

Coreia do Sul diz que líder norte-coreano pode estar afastado para evitar coronavírus
Especulação a respeito da saúde de Kim surgiu depois de sua ausência inédita das comemorações de 15 de abril, aniversário de seu avô

Kim Jong Un também convocou uma reunião de emergência de seu gabinete político e anunciou que implementaria um sistema de controle do vírus de "emergência máxima" com o objetivo de "eliminar a raiz no menor tempo possível".

De acordo com a KCNA, as amostras coletadas de vários pacientes doentes com febre em Pyongyang no domingo eram "consistentes" com a altamente contagiosa variante ômicron do coronavírus.

Vacinação

A Coreia do Norte rejeitou ofertas de doses da vacina da Organização Mundial da Saúde (OMS), da China e da Rússia. Por isso, analistas acreditam que nenhum dos seus 25 milhões de habitantes esteja imunizado. Para eles, o deficiente sistema de saúde do país isolado também enfrentaria muitas dificuldades para enfrentar um grande surto de Covid-19.

De acordo com a NK News, especializada em temas norte-coreanos e que tem sede em Seul, algumas áreas de Pyongyang estão em confinamento há dois dias. "Várias fontes ouviram relatos de compras de pânico devido à incerteza de quando o confinamento terminará", destacou a publicação.

Gravidade

No comunicado oficial, não é revelado quantos casos foram detectados no país, mas para o professor Leif-Eric Easley, da Universidade Ewha de Seul, para que Pyongyang admita publicamente casos de ômicron, a situação de saúde pública deve ser grave. “Pyongyang provavelmente vai insistir com os confinamentos, apesar do fracasso da estratégia Covid zero da China sugerir que esta abordagem não funciona com a variante ômicron".

No início de 2020, a Coreia do Norte decretou um bloqueio severo com o exterior, o que derrubou sua economia e comércio. Durante toda a pandemia, o país expressou orgulho por sua declarada capacidade de manter o vírus fora de suas fronteiras. Em um desfile militar em 2020, Kim agradeceu aos cidadãos e aos militares por seus esforços.

Palavras-chave

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO