Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Pai que matou amigo após ver imagem da filha sendo estuprada é liberado

Ele encontrou no celular do pedófilo registro da menina de 8 ano sendo abusada

O Liberal

Um pai russo que matou o amigo depois de encontrar uma filmagem do homem estuprando a filha de oito anos foi libertado da custódia em meio a pressão para não o acusar de assassinato. As informações foram divulgadas pelo Daily Mail.

O operário Vyacheslav M, 34, estava bebendo com o amigo Oleg Sviridov, 32, quando viu um vídeo da própria filha sendo abusada no telefone de Sviridov.

O pai imediatamente confrontou Sviridov, que fugiu, mas acabou sendo localizado pelo pai perturbado que o esfaqueou até a morte.

VEJA MAIS

Indígena de 100 anos é estuprada e polícia prende homem de 41 Idosa afirma que o suspeito já havia abusado dela anteriormente

Quatro homens, entre eles um sacerdote, são acusados de estupro e assassinato de criança Os acusados teriam ligado para a mãe da criança para dizer que ela havia sido eletrocutada

O assassino já foi libertado da prisão e colocado em prisão domiciliar por dois meses enquanto aguarda o fim das investigações.

Normalmente, os suspeitos de assassinato não são libertados, mas tem havido uma grande manifestação de apoio público ao pai, incluindo de jornalistas proeminentes nas notícias de transmissão rigidamente controladas da Rússia.

Outras vítimas

A polícia disse que o telefone de Sviridov continha mais imagens dele abusando de outras crianças na vila de Vintai, na região de Samara, no sudoeste da Rússia.

Desde então, foi relatado que uma de suas supostas vítimas era a filha de seu ex-companheiro de residência.

“A mulher tinha uma filha do primeiro casamento”, disse um amigo ao jornal Moskovsky Komsomolets.

"Agora descobriu que ele estava abusando da criança."

Homem é espancado pela população e preso ao tentar estuprar idosa No ato da prisão, o suspeito contou aos PMs que faz parte de uma facção criminosa

Jovem de 13 anos morre após ser drogada e estuprada Mãe do suspeito o entrega à polícia por medo

A mãe não sabia de nada, disse a amiga, que conhecia Sviridov havia mais de 15 anos.

“Ela é uma mãe muito boa e carinhosa”, disse ela. “Posso imaginar como ela se sente agora que a verdade foi revelada ... Ele era constantemente visto com as meninas, a filha de seu parceiro e a filha mais velha de Vyacheslav, na aldeia. Nunca passou pela cabeça de ninguém o que ele fazia com crianças.”

O corpo de Sviridov foi descoberto pela polícia na quinta-feira, mais de uma semana depois de Vyacheslav ter visto o vídeo abusivo.

Caçada

Vyacheslav denunciou os estupros à polícia local, que lançou uma caça ao homem contra Sviridov, mas o pai conseguiu rastrear o suposto abusador de crianças antes da polícia.

Vyacheslav disse mais tarde à polícia que Sviridov havia “caído na faca durante uma briga” em uma floresta perto da aldeia, alegando que não o havia assassinado intencionalmente com a lâmina.

Grupo que matou indígena tentou levar outra menina para estupro coletivo: ‘Cruel’ Uma outra adolescente disse que os acusados queriam levá-la à força ao penhasco

Fontes policiais disseram que o telefone do falecido continha outros vídeos repugnantes que mostravam estupros violentos de outras meninas da aldeia, com idades entre 6 e 11 anos.

Os vídeos indicavam que o suspeito morto havia abusado de crianças por cinco anos antes de Vyacheslav descobrir a filmagem no telefone do criminoso.

Os moradores de Vintai e comentaristas online exigiram que Vyacheslav não fosse acusado de assassinato.

“Ele não é um assassino - ele protegeu sua filha e nossos filhos também”, disse um morador local. “Todo mundo está do lado do pai.”

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO