Mulher que tirou adolescente da escola para fazer sexo é condenada

Jovem de 17 anos disse aos investigadores que faltou à escola para ir à casa de Amanda

Redação Integrada (Com informações do Mirror)

Uma mulher de 35 anos que “atraiu” um adolescente para fora da escola para fazer sexo terá que passar 90 dias atrás das grades. As autoridades em Idaho, nos Estados Unidos, foram chamadas depois que o marido de Amanda Katherine Steele supostamente flagrou um encontro entre ela e um adolescente em sua banheira de hidromassagem. O caso serviu para a promotoria pressionar Steele por confissão em outros processos pendentes.

O jovem de 17 anos, que teve a identidade resguardada por motivos legais, disse aos investigadores que faltaria à escola e iria para a casa de Steele para fazer sexo.

Steele, moradora de Soda Springs, cumprirá prisão por relação sexual ilegal com adolescente. Segundo o jornal The East Idaho News. Amanda Katherine Steele foi condenada pelo juiz distrital Darren Simpson a passar 90 dias na prisão e mais sete em liberdade condicional.

Lesão corporal

A juíza Simpson decidiu suspender uma sentença de prisão de três a dez anos. A sentença veio depois que Steele assumiu culpa em duas acusações de lesão corporal contra uma criança.

Inicialmente, os promotores acusaram Steele de três crimes de agressão sexual infantil e conduta obscena, mas alteraram as acusações como parte de um acordo judicial.

O jornal afirma que os investigadores descobriram que, em 2016, Steele teve um relacionamento sexual com um jovem de 17 anos.

Eles disseram que o adolescente supostamente faltaria à escola para fazer sexo com Steele.

Na época, Steele morava em Arco. No tribunal, Steele confessou ter havido pelo menos um encontro sexual na casa do adolescente e outro na casa dela.

Sexo consensual

Embora a vítima tenha considerado o sexo consensual, os promotores acusaram Steele porque, de acordo com a lei de Idaho, um adulto mais velho cinco anos não pode fazer sexo com um menor de 16 e 17.

Além de cumprir pena de prisão e liberdade condicional, o juiz Simpson também ordenou que Steele cumprisse 300 horas de serviço comunitário e pagasse U$ 4.671 em taxas e multas, de acordo com os registros do tribunal.

Como Steele não foi acusada de crime sexual, ela não precisa se registrar como agressora sexual.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO