Filho de brasileiros, deputado dos EUA mentiu sobre currículo durante campanha eleitoral

George Santos ostentava uma biografia de sucesso, mas após ter sido eleito, ele admitiu que parte das informações era falsa

O Liberal
fonte

Filho de brasileiros, George Santos, de 34 anos, chegou ao parlamento americano ostentando uma biografia de sucesso durante a campanha. O então candidato republicano se apresentava como filho de imigrantes com diploma na área de finanças, passagens por grandes bancos de investimento e fundador de uma ONG de cuidado de animais abandonados. Porém, após ele ter sido eleito deputado em Nova York (EUA), uma investigação do jornal The New York Times divulgada na semana passada revelou que parte dessa trajetória era falsa. As informações são do Portal UOL.

Com o escândalo, o próprio George admitiu ter mentido sobre seu currículo durante a campanha eleitoral, em seu primeiro pronunciamento sobre o assunto. Ele não se formou pela Baruch College - na realidade, sequer tem diploma de ensino superior.

VEJA MAIS

image Deputado conservador dos EUA tem vídeo íntimo com outro homem vazado: ‘estávamos brincando’
Abertamente contra os direitos LGBT, ele não negou a autenticidade do vídeo

image Deputado 'Talarico' é eleito nos EUA e garante que não vai roubar a mulher de ninguém
O político viralizou no Brasil por causa do sobrenome e ele se aproveitou para brincar com isso no Twitter

George também dizia ter trabalho em Wall Street até se tornar um investidor de sucesso, com passagens pela Goldman Sachs e pelo CitiGroup. Porém, nenhuma dessas empresas tinha registros dele em sua lista de funcionários. Ela argumenta que prestou serviços para esses lugares através de sua própria consultoria, a Link Bridge, e que a confusão foi culpa de uma "má escolha das palavras".

"Muita gente exagera em seu currículo ou modifica algumas coisas", declarou o deputado eleito, afirmando estar "envergonhado” e que sentia muito por ter "embelezado" sua biografia.

O candidato democrata derrotado para Santos, Robert Zimmerman, pediu que o republicano renuncie a seu cargo, após o escândalo. "A verdade é que Santos mentiu totalmente para os eleitores (...) e não merece representar Long Island e Queens", declarou. Ele também pediu que a Comissão de Ética da Câmara dos Representantes e a Comissão Eleitoral Federal façam a "investigação imediata" do caso.

Os deputados eleitos vão tomar posse no próximo dia 3 de janeiro.

Mundo
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO