Conheça a história da mulher que tem pele avermelhada e pálpebras do avesso por conta de doença rara

Nathalie conta que aprendeu a conviver com os sintomas. Na infância foi proibida de entrar no parque aquático pois os outros frequentadores não se sentiam à vontade para tomar banho na mesma piscina que ela

Rayanne Bulhões

Uma mulher descobriu uma doença rara que deixa a pele avermelhada e as pálpebras do avesso. Trata-se de Nathalie Richert, 23 anos, moradora de Malmö, na Suíça. A jovem tem ictiose, que é uma doença dermatológica sem cura, e deixa o corpo escamoso e extremamente seco.

Em entrevista ao tabloid The Mirror, Nathakie conta que aprendeu a conviver com os sintomas. Chegaram a pensar ser ensolação, tanto na escola quanto nas ruas, e por contra disso sofreu bullying. Na infância foi proibida de entrar no parque aquático pois os outros frequentadores não se sentiam à vontade para tomar banho na mesma piscina que ela. “É difícil viver com algo que é muito doloroso e leva tanto tempo para administrar”, lamenta a jovem.

Nathalie explica que as pálpebras geralmente ficam viradas do avesso por causa da pele seca e esticada. Ela precisa colocar gel nos olhos toda manhã e antes de dormir para mantê-los hidratados. A jovem diz reforçou que nem os médicos sabiam qual era o problema com a sua pele. “Começo a me sentir mais confiante e lentamente aceito minha pele. Estou apenas tentando viver minha melhor vida e ser o mais positiva possível”, diz.

VEJA MAIS

image Com doença rara, filha de Juliano Cazarré mostra melhora; saiba o que aconteceu
Maria Guilhermina, de seis meses, sofre de uma cardiopatia rara, conhecida como anomalia de ebstein


image Jovem fica irreconhecível após preenchimento labial; vídeo
O inchaço aconteceu com uma empresária de 23 anos, chamada de Pamela Andrade, devido uma doença rara; veja qual e os sintomas


image Família de criança com doença rara busca em ‘vaquinha onli-ne’ a chance de tratamento
Devido ao alto custo no tratamento, cerca de R$ 50 mil, amigos e familiares de Davi Umpierres se mobilizam para arrecadar o valor

O que se sabe sobre a ictiose?

A Ictose é hereditária, podendo ou não ser acometida ao longo da vida e se desenvolver em associação com síndromes ou doenças genéticas. Normalmente, as pessoas com a doença apresentam coceiras, dores e pele escamosa. Não há cura. O tratamento envolve higiene da pele e medicamentos a base de ácido salicílico ou ureia para aliviar. Nos casos graves, alguns profissionais podem entrar com vitamina A, chamados de retinóides.

Mundo
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO