Manifestantes protestam em mina de carvão contra combustíveis fósseis

Ambientalistas se opõem à decisão do governo alemão de permitir a mineração e queima de carvão no país até 2038

AE - AE

Centenas de ativistas anti-carvão fizeram protestos dentro e ao redor de uma mina no oeste da Alemanha neste sábado (26), manifestando-se contra a extração e o uso contínuo de combustíveis fósseis pela maior economia da Europa. Ambientalistas se opõem à decisão do governo alemão de permitir a mineração e queima de carvão no país até 2038, prazo que os ativistas dizem ser tarde demais para enfrentar com eficácia as mudanças climáticas.

Ativistas, vestidos com macacões coloridos e enfrentando o vento e a chuva, também protestavam contra a destruição planejada de vários vilarejos para abrir caminho para a expansão da mina Garzweiler, a oeste de Colônia.

Em sua mensagem de vídeo semanal, a chanceler alemã, Angela Merkel, defendeu neste sábado o desenvolvimento sustentável, inclusive para enfrentar a ameaça do aquecimento global. Merkel citou o aumento da produção de energia renovável na Alemanha como um exemplo das medidas que seu país tem tomado. Ela não mencionou as minas de carvão. Fonte: Associated Press.

 

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!