Vasco vence, livra rivais da queda, e coloca Cruzeiro à beira do precipício

Em jogo brigado, Cruz-maltino faz 1 a 0, segura pressão do desesperado rival mineiro, e triunfa diante de ótimo o público em São Januário

João Vítor Castanheira

Uma vitória de muitos. Nesta segunda-feira, no encerramento da 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Cruz-Maltino venceu o Cruzeiro por 1 a 0, com gol de Fredy Guarín, e livrou os rivais Fluminense e Botafogo das chances de rebaixamento. A Raposa, que até lutou e perdeu chances, precisa de um milagre para não ir pela primeira vez à Série B.

Pela penúltima rodada, o Vasco visita o Bahia na quinta-feira, às 19h15, na Fonte Nova. No mesmo dia e horário, o Cruzeiro joga a vida diante do Grêmio, na Arena, em Porto Alegre.

TABELA> Confira e simule a classificação do Campeonato Brasileiro

VASCO IMPIEDOSO

Pressionado pela situação desesperadora e pintando as ideias de seu novo técnico, o Cruzeiro começou com uma marcação agressiva. Mas logo aos nove minutos, o Vasco fez a Raposa pagar por essa postura. Após boa antecipação de Henríquez, Andrey pegou o rival exposto, arrancou e rolou para Guarín na entrada da área. O colombiano bateu bonito, acertou o cantinho, e fez explodir São Januário.

JOGO TRUNCADO

A bola rolou pouco no restante da etapa final. O Cruz-Maltino esperava o Cruzeiro, que errava muitos passes, e contra-atava na boa. Aos 25, o Gigante da Colina chegou a comemorar um pênalti em Marrony - bem anulado por Wilton Pereira com auxílio do VAR, após muita demora. Os mineiros, por sua vez, tiveram apenas uma chance, em que Joel chegou atrasado após chute cruzado de Éderson.

DESESPERO X SEGURANÇA

O Cruzeiro voltou do intervalo com mexidas, mesmo bagunçado, assustou em cabeceio de Fred da pequena área, que Fernando Miguel quase deixou escapar, mas afastou. O Vasco, liderado por sua dupla de zaga, fazia grande partida defensiva e frustrava a constante pressão azul.

SINA DE REBAIXADO?

Dentro de casa, a equipe de Luxemburgo já exagerava no resguardo e dava sopa para o azar. No desespero, a Raposa fez blitz no ataque e perdeu chance incrível. Fred recebe na área e fez o pivô para Marquinhos Gabriel. De frente para o gol, ele bateu cruzado, Ezequiel se atirou na bola, e não alcançou. A bola não entraria mais no gol do Vasco, que deixaria o Cruzeiro à beira do precipício, e salvaria os rivais Fluminense e Botafogo da degola.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 X 0 CRUZEIRO

Data-Hora: 2/12/2019, às 20h

Local: São Januário, em Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO-Fifa) -

Nota L!: 5,0 - Atrapalhado. Levou muito tempo para revisar um lance óbvio e inventou algumas faltas.

Auxiliares: Bruno Raphael Pires (GO-Fifa) e Leone Carvalho Rocha (GO)

Árbitro de vídeo: Andre Luiz de Freitas Castro (GO) 

Assistentes de VAR: Christiano Gayo Nascimento (DF) e Fabricio Vilarinho da Silva (GO-Fifa)

Gramado: Bom

Público e renda: 19.314 pagantes, 19.796 pessoas e R$ 567.032,00

Cartões amarelos: Richard, Rossi, Guarín (VAS); Éderson, Marquinhos Gabriel, Fred (CRU)

Cartões vermelhos: não houve.

GOLS: Guarín 9'1ºT (1-0)

VASCO Fernando Miguel, Yago Pikachu, Henríquez, Leandro Castan e Henrique; Richard (Felippe Bastos, 21'/2ºT), Andrey e Fredy Guarín; Rossi, Marrony (Bruno Gomes, 33'/2ºT) e Ribamar (Tiago Reis, 17'/2ºT). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

CRUZEIRO Fábio; Orejuela, Cacá, Léo e Egídio; Henrique, Éderson (Fred, intervalo) e Ariel Cabral; David, Pedro Rocha (Ezequiel, 25'/2ºT) e Joel (Marquinhos Gabriel, intervalo). Técnico: Adilson Batista

Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES