Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Na raça e com VAR: Remo bate Vitória, de virada, e volta a ganhar na Série B

O próximo compromisso do Leão pela Segundona será quinta-feira (16), contra o Avaí, no estádio Baenão, em Belém

Caio Maia / O Liberal

Foi suada, mas a vitória veio. Com um time repleto de desfalques, o Remo venceu o Vitória por 2 a 1, de virada, no estádio Barradão, em Salvador, pela 23ª rodada da Série B. O resultado veio de onde menos se esperava: do banco de reservas. Marcos Júnior e Lucas Tocantins entraram na partida e mudaram o jogo a favor do Leão paraense.

Com o resultado, o Remo salta para a 11ª posição, com 30 pontos, mas aguarda a finalização da rodada para saber a colocação final. O próximo compromisso pela Segundona será quinta-feira (16), contra o Avaí, no estádio Baenão, em Belém.

Primeiro tempo

A primeira etapa no Barradão foi de amplo domínio do Vitória. A equipe baiana aproveitou a sequência positiva na competição e aplicou um intenso volume de jogo nos 45 minutos iniciais.

Ambas as equipes entraram em campo com esquemas táticos distintos. Assim como fez nas últimas partidas, o Remo atuou num 4-1-4-1, com Gedoz mais avançado. Já o Vitória entrou em campo num 4-4-2, mas com trocas constantes de posições. Os jogadores rubro-negros, assim que podiam, compensavam avanços e recuos, deixando todos os espaços sempre ocupados.

Essa intensidade de jogo fez com que o Vitória tivesse as melhores chances desde o início da partida. O Leão da Barra subiu a marcação e conseguia recuperar a bola ainda no campo de ataque. Com isso, sempre ficava em boa condição de finalizar.

Além disso, o time azulino pecava na saída de bola. Foram muitos passes errados, que forneciam boas chances ao Vitória. Em uma dessas falhas, inclusive, saiu o gol. Em grande jogada do Leão da Barra, Marcinho, ex-Remo, recebeu na esquerda, driblou Thiago Ennes e mandou colocado, no canto de Vinícius.

Mesmo depois do gol, o Remo parecia não se encontrar em campo. O Vitória cehgava com muita tranqulidade à área azulina e poderia ter ampliado ainda mais o placar, se não fossem grandes defesas de Vinícius. O Remo, por sua vez, pouco agredia. Resultado: 1 a 0 Vitória, mas com a sensação de que o placar poderia até ser mais elástico.

Segundo tempo

Na segunda etapa, o Remo voltou bem mais voluntarioso. A equipe passou a marcar o adversário ainda no campo de ataque. Dessa forma, o Leão recuperava a bola perto do gol, o que aumentava as chances de diminuir o placar.

Apesar disso, o Remo aproveitava mal as oportunidades que tinha. Mesmo com a bola nos pés, o Leão exagerava nos cruzamentos para a área, jogadas que pouco levavam perigo ao gol do Vitória.

No primeiro momento em que o Remo trabalhou a bola no chão, o empate saiu. Após uma bela triangulação entre Arthur, Gedoz e Marcos Júnior, o meia, que tinha acabado de entrar na partida, recebeu dentro da área pra marcar.

A partir desse momento, o Vitória se lançou ao ataque. Em um desses lances, o rubro-negro baiano contou com a falha do lateral Raimar, invadiu a área, e Marcinho foi tocado por Vínícius. A arbitragem marcou pênalti, mas após revisão no VAR, o lance foi anulado.

A intervenção do árbitro de vídeo foi o banho de água fria no Vitória. O Remo aproveitou a oportunidade para crescer no jogo e matar a partida.

O lance decisivo veio aos 43 minutos da etapa final. Após uma sequência de boas jogadas, Lucas Tocantins recebeu na esquerda. O atacante dominou a bola dentro da área, tirou do zagueiro e bateu na saída do goleiro. O lance ainda passou por revisão do VAR, mas a árbitragem confirmou. Gol do Remo e, mais uma vez, de um reserva.

No final, o Vitória ainda tentou um úlitmo respiro. Fez uma sequência de substituições para dar gás à equipe, mas não restava tempo pra mais nada. Resultado final: 2 a 1 Remo, conquista de uma equipe que soube crescer no jogo e utilizou bem o banco de reservas quando necessário.

FICHA TÉCNICA

Vitória-BA x Remo

23ª rodada da Série B

Remo: Vinícius; Thiago Ennes (Pingo), Rafael Jansen, Marlon e Raimar; Uchôa (Marcos Júnior), Arthur e Lucas Siqueira (Lucas Tocantins); Matheus Oliveira (Jefferson), Rafinha (Wellington Silva) e Felipe Gedoz. Técnico: Felipe Conceição

Vitória: Lucas Arcanjo, Van, Wallace, Mateus Moraes e Roberto; Pablo Siles (Cedric), Fernando Neto e Bruno Oliveira (Soares); David (Ronan), Samuel (Mateuzinho) e Marcinho (Eron). Técnico: Wagner Lopes.

Local: Estádio Barradão – Salvador (BA)

Hora: 19h

Gols: Marcinho aos 11/1T (VIT); Marcos Júnior aos 11/2T e Lucas Tocantins aos 43/2T (REM)

Cartões amarelos: Mateus Moraes, Wallace, Marcinho e Samuel (VIT); Marcos Júnior e Matheus Oliveira (REM)

Cartão vermelho: Caique Souza (VIT)

ARBITRAGEM

Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)

Árbitro Assistente 1: Ricardo Junio de Souza (MG)

Árbitro Assistente 2: Fernanda Nândrea Gomes Antunes (MG)

Quarto Árbitro: Eziquiel Sousa Costa (BA)

Árbitro de Vídeo: Flavio Gomes Barroca (RN)

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM REMO

MAIS LIDAS EM ESPORTES