Eduardo Ramos pede um Remo inteligente contra o Ferroviário e fala da covid-19: ‘É bem complicado’

O meia do Remo ficou afastado por causa do novo coronavírus e retorna na 11ª rodada da Série C

Andreia Espírito Santo

O meia Eduardo Ramos é um retorno quase confirmado no jogo do Remo contra o Ferroviário, no próximo sábado (17), às 17 horas, na Arena Castelão, em Fortaleza (CE). Afinal, a escalação depende do técnico Paulo Bonamigo. No entanto, o jogador diz que está recuperado da covid-19 e pronto para atuar pelo Leão, se o técnico assim quiser. Ele ainda falou sobre como foi o período que ficou afastado de um jogo porque pegou o novo coronavírus.

“A experiência é grande. Porque a gente deduzia estar um pouco mais seguro após um pico grande no estado. A gente viu como foi. Várias famílias perderam muita gente. É bem complicado. Eu tive três dias com muita dor no corpo, algo muito ruim. Realmente tem que ter um cuidado além. Acho que o vírus está aí. Está se manifestando ainda. Muita gente pegando. Então a gente tem que ter cuidado redobrado. Não só da nossa saúde, mas dos próximos também. Então sem dúvida é um aprendizado para mim para que possa ter mais cuidado”, afirmou.

Na partida contra o Ferroviário, válida pela 11º rodada da Série C, Eduardo avalia que o time azulino precisa ser inteligente já que o adversário é um dos candidatos a se classificar para a próxima fase.

“Ter inteligência. Apesar de não vir de um momento tão bom, o time do Ferroviário é um dos mais fortes da nossa chave, sem dúvida. É fazer um jogo seguro. Sabendo que temos condição de somar pontos. Vamos respeitar bastante a equipe deles. Mas a gente vai para lá no intuito de conseguir a vitória. Sabemos que somos capazes. O intuito é esse. Fazer um jogo inteligente. Estar preparado para uma decisão porque temos tudo para fazer um bom resultado”, comentou.

Apesar de ter ficado de fora do último jogo por causa da covid-19, essa não foi a primeira vez que Eduardo Ramos desfalcou o Remo neste ano. No início do ano, ele precisou fazer infiltrações no joelho por causa de dores. Depois, teve uma lesão. O jogador diz que esses problemas foram superados e agora está bem.

“Na verdade, hoje não. Me sinto bem, sem dores. Está sendo feito um reforço especial na parte muscular. A parte ruim foi só a parte da lesão. Mas é algo que todo mundo estar sujeito. Mas tirando isso, me sinto bem e preparado para fazer o meu melhor”, afirmou.

Quando o técnico era o Mazola Junior, Eduardo Ramos passou a ser referencial ainda maior dentro e fora de campo. Agora, com Paulo Bonamigo, Eduardo diz que nada mudou e que o técnico o tem como exemplo, o que faz a responsabilidade aumentar.

“Com o Bonamigo é Eduardo treinando muito. Nada mudou. Eu estou fazendo meu melhor. Dentro e fora de campo. Tentando ser o máximo profissional possível e contribuir. E eu tenho treinado muito. Não tenho lugar cativo. Não só nos jogos. Mas dentro dos treinamentos também. Bonamigo me tem como exemplo. A melhor forma de retribuir é dando meu melhor durante a semana e nas partidas. Então se tiver que estar jogando preciso estar muito bem preparado. A competição é boa e sadia e eu me preparo muito para estar jogando”, comentou.  

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES