"Assim está muito difícil de gerir o Remo", diz dirigente do Leão sobre limitações financeiras

Clube azulino conseguiu evitar bloqueio de renda na estreia da Série C

Andre Gomes

O Remo conseguiu evitar o bloqueio de parte da arrecadação na estreia no Campeonato Brasileiro da Série C. A medida vem na hora certa para o Leão, que viu 40% da renda líquida no jogo final do Parazão 2019, contra o Independente, ser penhorada pela Justiça. Mas, para as restantes partidas em casa na competição, a limitação deve ser executada.

CONVERSAS

O Remo está buscando negociar a decisão. Segundo o diretor jurídico do clube, Pietro Pimenta, a medida de bloquear a renda dos jogos do Remo vem complicando muitas das ações do Leão. Por isso, uma comitiva foi formada para tratar do assunto.

LEIA MAIS

"A gente tem tentado conversar com todas as autoridades, estivemos com o Itamar Lemos [juiz do Trabalho], com auxílio do Ângelo Carrascosa, que é presidente do Condel [Conselho Deliberativo do Remo], André Serrão que é o advogado [do clube] e outros, [fizemos] uma comitiva para conversar com o Itamar", explicou o advogado.

FUTURO

Em relação à renda das demais partidas da competição, Pietro diz que o Remo tem buscado manter o diálogo para conseguir outras vitórias no futuro. Somente assim a gestão do clube azulino poderá cumprir com as suas obrigações.

"A gente tem ido no tribunal também para tratar de processos cíveis, processos tributários, então a gente tem atacado de várias frentes. Sempre estamos tentando melhorar a situação, porque assim está muito difícil de gerir o Remo", finalizou.

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!